PUBLICIDADE

PF deflagra operação que investiga organização criminosa por tráfico de drogas

Leonardo Cabral em 02 de Julho de 2020

Divulgação/PF

Agentes da PF estão nas ruas de quatro estados

Ladário amanheceu movimentada nesta quinta-feira, 02 de julho. A Polícia Federal deflagrou a Operação Paralelos 18/5, que investiga uma organização criminosa voltada ao transporte de cocaína a partir da região de fronteira com a Bolívia.

Conforme a PF, o destino da droga eram municípios da região nordeste do País. As investigações apontam que os criminosos carregavam entorpecentes, mais especificamente cocaína, na área da fronteira e os transportavam de barco pelos rios Paraguai e Taquari até a cidade de Coxim. A partir de lá, a droga seguia por rodovias até a região nordeste.

Ao todo, 48 agentes da PF foram envolvidos na operação que cumpre 9 mandados de prisão preventiva, além de 9 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Ponta Porã, Campo Grande e Ladário, em Mato Grosso do Sul e nos municípios de Anápolis/GO, Taguatinga/DF, Parnamirim/RN e Natal/RN.

Bem e imóveis apreendidos

A operação já resultou no sequestro de mais de R$ 2,9 milhões em bens móveis e imóveis e na suspensão das atividades de duas empresas.

No decorrer das investigações, foram apreendidos aproximadamente 257 kg de cocaína. A investigação está inserida na diretriz de atuação da Polícia Federal priorizando a desarticulação financeira e estrutural das organizações criminosas, permitindo a responsabilização penal de seus principais líderes e beneficiados financeiramente pelas atividades ilícitas.

O delegado da PF, Alan Wagner Nascimento Givigi, informou ao Diário Corumbaense que em Ladário foi preso um homem de 36 anos e apreendidos celular, um veículo e documentos. Ainda de acordo com ele, a investigação iniciou em 2017 pela Delegacia da Polícia Federal de Corumbá, fez apreensões em 2018 e 2019 e deflagrou a operação neste ano. 

O nome faz referência às latitudes que separam a origem e o destino da droga, em um trajeto que ultrapassava 3,7 mil quilômetros. Com informações da assessoria de comunicação da PF. 

PUBLICIDADE