PUBLICIDADE

PRF prende quarteto suspeito de pertencer a quadrilha especializada em trazer carros roubados para a Bolívia

Leonardo Cabral em 04 de Maio de 2020

Divulgação/PRF

Primeiro carro apreendido foi na área urbana em Corumbá

Quatro veículos que teriam como destino a Bolívia foram apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR-262. As apreensões aconteceram nos dias 01 e 02 de maio, durante fiscalização entre as cidades de Miranda e Corumbá. Quatro homens foram presos, por receptação e supostamente integrarem quadrilha especializada em roubo e furto de carros.

O primeiro veículo a ser recuperado, foi uma S-10, na sexta-feira (01) que estava em uma Alameda, na área urbana de Corumbá, não sendo revelada a localização pela PRF. Denúncia anônima levou os agentes até o local. Ao checarem o sistema, confirmaram que se tratava de carro furtado em Campo Grande, no dia 30 de abril. Buscas pela área foram realizadas, porém, ninguém foi preso.

No dia 02 de maio, durante fiscalização no km 766, em Corumbá, foi abordado o veículo Toyota Corolla, placas de Belo Horizonte/MG, que seguia sentido Campo Grande - Corumbá, conduzido por um homem de 38 anos. Durante a abordagem, ele se mostrou muito nervoso, entrando em contradição por diversas vezes sobre o motivo da viagem e a procedência do veículo.

O condutor acabou contando que um "amigo" havia locado o veículo e que teria emprestado para viajar à Corumbá. No entanto foi realizada a identificação veicular e consultas aos sistemas policiais e os agentes da PRF receberam a informação, que na unidade operacional de Guaicurus (Miranda), também foram abordados outros dois veículos na mesma situação, sendo um Jeep Compass e um GM/ Prisma, ambos com placas de Belo Horizonte/MG.

Divulgação/PRF

Corolla foi apreendido já na fronteira entre os dois países

Mais uma vez questionado, o suspeito revelou que foi contratado pelo condutor do Jeep Compass  (que estava na UOP Guaicurus), para entregar o veículo em Corumbá para ser "atravessado" para a Bolívia. Ele receberia R$ 500 pelo serviço. 

Ainda durante os questionamentos e cruzamentos das informações, a equipe desconfiou que se tratava de uma quadrilha especializada em furtar veículos de alto valor comercial e revender provavelmente em território boliviano. O veículo Corolla, que era conduzido pelo homem de 38 anos, estava com registro de furto. Ele foi preso e levado para a Delegacia de Polícia Civil de Corumbá.

Já os veículos Prisma e o Jeep Compass, foram apreendidos no posto de fiscalização Guaicurus num intervalo de tempo de cerca de 10 minutos, conforme a PRF.

O primeiro a ser parado, foi o Prisma, que era conduzido por um homem de 34 anos e que tinha como passageiro indivíduo de 31 anos. Durante a abordagem disseram que saíram de Suzano/SP, pernoitaram em diversas cidades e estavam indo a Corumbá para "visitar" parentes. Em consulta nos sistemas, foi verificado que havia registro policial, noticiando crime de furto do veiculo de propriedade da Movida Locação de Veículos S.A..

Divulgação/PRF

Jeep e Prisma apreendidos na BR-262

Cerca de 10 minutos depois, foi abordado o veículo Jeep Compass, cor prata, placas de Belo Horizonte/MG. Na direção, um homem de 36 anos, foi parado e informou aos policiais rodoviários federais que pegou o veículo em São Paulo/SP, no dia 01 de maio, com uma mulher, e que iria "visitar" amigos em Corumbá. Novamente, ao realizar consulta nos sistemas, a equipe verificou que o Jeep estava com registro de furto.

Em depoimento, todos os envolvidos disseram que se conhecem, há certo tempo, na região de Suzano/SP, e que estão rodando juntos desde o início da viagem.

Foram realizadas diversas consultas e checagens a órgãos de Segurança Pública, bem como verificação dos identificadores dos veículos, onde ficou constatado que todos os carros apreendidos na BR-262, pertencem a empresa Movida Locação de Veículos S.A. Neste caso, os três motoristas foram levados para a Policia Civil de Miranda.

PUBLICIDADE