PUBLICIDADE

Apreensões de cocaína aumentaram em 2019 e PRF chama atenção para “golpe em locadora”

Leonardo Cabral em 03 de Janeiro de 2020

Divulgação/PRF

139,8 quilos de cocaína e 15,4 quilos de skunk apreendidos em abril em uma carreta que saiu de Corumbá

Nos 12 meses de 2019, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 897,420 quilos de cocaína e 2.170,510 quilos de maconha na região do Pantanal. É o que informa o balanço da instituição realizado a pedido do Diário Corumbaense.

A quantidade de cocaína aprendida no território pantaneiro é bem superior a do ano passado, quando foram apreendidos 307,33 quilos de cocaína. Já em relação à maconha, a PRF encerrou o ano de 2019 com mais de 2 mil quilos apreendidos, sendo que só no primeiro semestre do mesmo ano, os agentes apreenderam 505,4 kg.

Divulgação/PRF

Traficantes se utilizam de uma nova rota para se livrar da fiscalização de Dourados e Jardim para traficar maconha

“Quase toda maconha foi apreendida em Anastácio, cuja área de fiscalização pertence a Corumbá. Ali nessa região, temos uma nova rota que os traficantes estão utilizando para se livrarem das fiscalizações de Dourados e Jardim. Mas, com o uso de novas tecnologias e o aprimoramento dos nossos agentes, estamos conseguindo barrar o tráfico na região”, disse a este Diário o chefe da delegacia da PRF na cidade, Wesley Seron.

Receptação

Além do tráfico de drogas, o que vem chamando a atenção da PRF é o crime de receptação e contrabando de veículos de outras cidades e estados, com destino à Bolívia.

Os motoristas, na maioria das apreensões estão se utilizando de locadoras para atravessar automóveis, de pequeno ou grande porte, para a fronteira. Seron reforçou que o "golpe em locadora" foi muito utilizado em 2019 e os agentes, em sua maioria, conseguiram recuperar os carros.

Divilgação/PRF

PRF recuperou 138 veículos com registros de roubo/furto que teriam como destino a Bolívia

“Cada vez mais os responsáveis por este tipo de crime estão tentando driblar a fiscalização, mas sempre estamos atentos e percebemos, por meio da própria entrevista ao viajante se de fato há alguma irregularidade. Através de contradições, o crime e descoberto”, falou o inspetor alertando que grande parte desses veículos serve como moeda de troca para o tráfico de drogas.

Só em 2019, a PRF conseguiu apreender 138 veículos com registros de roubo/furto que, em sua maioria, teriam como destino as cidades bolivianas de Puerto Quijarro e Puerto Suárez. Desse total, só no primeiro semestre do ano passado, 23 veículos foram apreendidos, sendo 12 adulterados, modo utilizado para tentar burlar a fiscalização nas estradas. 

Nos últimos meses, a PRF também recuperou automóveis roubados na Argentina e levados para a Bolívia. 

Outros crimes

Já em relação ao contrabando e descaminho, comum na região por se tratar de fronteira com a Bolívia, a PRF realizou a apreensão de 3.263 pacotes de cigarros, 545 unidades de eletrônicos e 2.569 unidades de vestuários.

Também foram apreendidos 02 pistolas, 05 revólveres e um total de 182 munições. A PRF fez apreensão de 12 m³ de madeira e apreendeu 101 kg de pescado irregular na região do Pantanal.

Ao todo, 282 pessoas foram detidas por crimes em Corumbá no ano passado.

PUBLICIDADE