PUBLICIDADE

Projeto castra 173 animais e ajuda no controle populacional de cães e gatos em Ladário

Leonardo Cabral em 26 de Dezembro de 2019

Divulgação/ ACLAA

Próxima ação está prevista para junho do ano que vem na cidade ladarense

Projeto da ACLAA (Associação Corumbaense e Ladarense de Apoio aos Animais) em parceria com o Grupo Veterinários Na Estrada, Prefeitura e do MPE (Ministério Público Estadual), realizou 173 castrações de cães e gatos este mês, em Ladário. A ação foi realizada na Associação dos Militares da Reserva da Marinha. O relatório final aponta que 23 cães (machos) e 75 (fêmeas) foram castrados. Já em relação aos gatos, 15 (machos) e 60 (fêmeas) realizaram o procedimento cirúrgico.

De acordo com a secretária da ACLAA, Valéria de Almeida Curvo, a parceria atendeu principalmente animais de famílias carentes daquela cidade.

“O número de animais castrados nesta primeira ação representa qualidade de vida tanto para os cães e gatos como para a própria população. Fico feliz com o apoio dado pelo MPE, por meio da promotora de Justiça, Ana Rachel Borges de Figueiredo Nina e toda sua equipe, que  entendeu os problemas enfrentados pelo abandono e descarte de animais nas ruas. O projeto tem esse principal foco, levar melhorias, porque querendo ou não, é um problema ligado à saúde pública na cidade”, falou Valéria ao Diário Corumbaense.

Ainda segundo o relatório, todos os tutores dos animais foram contatados após o procedimento cirúrgico e não houve nenhuma intercorrência.

Foram realizados também em torno de 20 atendimentos clínicos, duas cirurgias de emergência em cadelas com piometra (infecção no útero). Também foi acolhido pela equipe um filhote abandonado, bastante debilitado, que está em recuperação e logo será colocado para adoção.

Além das castrações, todos os tutores receberam uma palestra sobre bem-estar, cuidados com os animais e prevenção de zoonoses. Unidades de Saúde de Ladário foram visitadas, sendo deixados materiais informativos para a equipe e população.

Números

A população canina em Ladário está estimada em 3.500 animais. O número de cães abandonados chega a aproximadamente 600, porém em muitos bairros, as casas não têm muros, apenas cercas, o que inviabiliza a contagem com precisão, pois muitos animais que têm acesso à rua são considerados semi-domiciliados.

O relatório informa que em relação aos felinos, já passou do quesito superpopulação, é considerado infestação, pois é possível ver colônias de felinos durante o dia, o que não é comum, já que são animais de hábitos noturnos.

Estima-se que existem em torno de 11 mil felinos, domiciliados ou não, pelo município. Para que a curva do descontrole populacional comece a se inverter ao longo de cinco anos, são necessárias em torno de 900 castrações ao ano.

Parcerias

A ação foi realizada após a 2ª Promotoria de Justiça de Corumbá repassar em julho deste ano, o valor de R$ 30 mil à ACLAA, que contou com o apoio da Prefeitura e do Grupo Veterinário Na Estrada, que percorre cidades do Brasil onde há carência de veterinários, promovendo educação ambiental, controle de animais, posse responsável, informações sobre zoonoses e cirurgias de castração.

Os recursos repassados pelo MPE à ACLAA, foram de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), ou seja, de multas aplicadas pela promotoria. O dinheiro serviu para cobrir os gastos do projeto que tem como valor total R$ 58.395,30. A ACLAA, além dos R$ 30 mil, recebeu mais R$ 7 mil, pagos em duas parcelas e outras 20 parcelas de R$ 1.250,00 serão repassadas para a continuidade da ação.

Conforme a ACLAA, a próxima ação tem previsão de acontecer em junho de 2020 em Ladário, com possibilidade de atender a demanda em Corumbá também.  

PUBLICIDADE