PUBLICIDADE

Aeroporto e Rodoviária de Corumbá devem registrar aumento no fluxo de passageiros

Leonardo Cabral em 11 de Dezembro de 2019

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Estão previstas 15 operações de pousos e decolagens no Aeroporto pantaneiro

Com a chegada das festas de fim de ano, muitas pessoas já se programaram ou seguem planejando viagens para visitar  parentes e amigos ou até para conhecer outros lugares. Em Corumbá, o movimento no fluxo de passageiros no Aeroporto Internacional e no Terminal Rodoviário, deve aumentar.

Conforme a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), 1.620 passageiros são esperados para embarque e desembarque, no período de 16 de dezembro de 2019 a 05 de janeiro de 2020. A Infraero estima 15 operações de pousos e decolagens no aeroporto pantaneiro.

Porém, houve uma pequena queda de passageiros, se comparado ao mesmo período do ano passado. Entre 17 de dezembro de 2018 e 06 de janeiro deste ano, foram contabilizados 1.781 passageiros, entre embarques e desembarques.

A Infraero ainda informa que para garantir a fluidez nas operações e no funcionamento de toda infraestrutura aeroportuária durante o fim de ano, uma série de ações foi adotada para atender o aumento do fluxo de passageiros e manter o conforto e a segurança dos usuários.

Equipes de segurança e operações serão reforçadas, se necessário, por meio de remanejamento das escalas de trabalho. Em caso de esclarecimentos aos passageiros, estarão de prontidão os “amarelinhos”, funcionários de colete amarelo com a frase “Posso Ajudar/May I Help You?”. 

O Aeroporto Internacional conta com voos de ida e volta regulares de Corumbá até Campinas (SP), com escala em Bonito (MS).

Viagem rodoviária

A Andorinha, principal empresa no transporte de passageiros e cargas em Corumbá, também prevê um aumento no fluxo de viajantes neste fim de ano. Mas, o movimento deve ser um pouco menor em relação aos anos anteriores.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Andorinha fez planejamento para atender os viajantes conforme a demanda do movimento

“O movimento vai crescer, isso é fato. Agora não será tão intenso como nos outros anos, já que as festas de Natal e Ano Novo, vão cair no meio da semana, não há como prolongar o feriado e isso faz com que algumas pessoas revejam a viagem",  explicou ao Diário Corumbaense o gerente regional da empresa, Gisiel Rodrigues Santos, que lembrou também que a greve na Bolívia, que teve duração de 21 dias (entre outubro e novembro), impactou o setor. “Sentimos queda nas vendas de passagens de até 40%", completou.

Gisiel ressaltou que o movimento deve aumentar a partir do dia 20, se estendendo até o dia 26 e depois, a partir de 27 de dezembro até o dia 02 de janeiro de 2020. “Para atendermos a demanda, a empresa fez todo um planejamento direcionado para a venda de passagens nos guichês e também com carros extras, conforme a demanda dos viajantes nos diversos horários”, frisou. Os principais destinos nesta época do ano são para Campo Grande, São Paulo e Rio de Janeiro.

Para os interessados em seguir viagem por terra, os preços variam entre R$ 95,00 e R$ 105,00 em horários com carros convencionais, às 18h e 00h. Nos demais horários, os preços variam entre R$ 127,00 (convencional) e R$ 150,00 em carro leito.

PUBLICIDADE