PUBLICIDADE

Vereador Haroldo pede recapeamento asfáltico de vias do bairro Universitário

Da Redação em 29 de Agosto de 2019

Divulgação/Câmara de Corumbá

Haroldo pede recapeamento de vias do Universitário e outras melhorias

A recuperação de vias públicas localizadas no bairro Universitário está sendo solicitada pelo vereador Haroldo Cavassa à Prefeitura de Corumbá, como forma de melhorar as condições de trafegabilidade. Durante sessão ordinária do Poder Legislativo essa semana, Haroldo explicou que é preciso realizar obras de recapeamento asfáltico em quatro ruas do Universitário que apresentam dificuldades de tráfego, devido aos buracos existentes nas vias.

“Estamos buscando atender aos interesses da população e de motoristas que transitam na região, além de propiciar melhor qualidade de vida aos moradores, valorizando o bairro e o entorno”, explicou Haroldo, justificando as solicitações feitas ao prefeito Marcelo Iunes e ao secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Ricardo Ametlla.

O vereador adiantou que são quatro ruas que necessitam de intervenções: Aquidauana, Eugênio Cunha e Poconé, trechos entre a Avenida Rio Branco e Afonso Pena, e da rua Arabutan, entre a Avenida Rio Branco e Silva Jardim.

O recapeamento asfáltico dessas quatro ruas, conforme Haroldo, é necessário para solucionar as dificuldades de circulação de veículos, em virtude das atuais condições do pavimento que se encontra deteriorado e com buracos.

Mais serviços

Além de recapeamento das quatro ruas do Universitário, Haroldo Cavassa está reivindicando à Prefeitura, execução de obras de ampliação da rede de energia elétrica na Alameda Aguilar, localizada na rua 13 de Junho, entre as ruas Firmo de Matos e o viaduto da 13.

Ele explicou que é preciso implantar dois postes no trecho, com iluminação pública, tendo em vista que “a ausência da iluminação na alameda está impactando diretamente na segurança dos moradores da via e no entorno”.

Haroldo lembra que a alameda fica localizada ao lado do viaduto da 13 de Junho, “local com frequente índice de assaltos e furtos, além da movimentação de usuários de drogas no período noturno”, e que a iluminação e necessária para garantir maior segurança e tranquilidade dos moradores.

Trânsito

A execução de serviços e implantação de equipamentos de segurança de trânsito é o que está reivindicando o vereador Haroldo Cavassa ao diretor da Agetrat, Alexandre Vasconcellos, em atendimento aos interesses e pedidos da população e motoristas que trafegam pelas vias urbanas do Município.

Conforme Cavassa, na rua América, em frente à estrutura da Prefeitura (farmácia, fisioterapia e outros setores), entre as ruas Tiradentes e Ladário, é preciso refazer a pintura da faixa de pedestre, para propiciar maior segurança aos pedestres e usuários do sistema de saúde que transitam na região.

O vereador está solicitando ainda a pintura dos redutores de velocidade localizados na rua Cabral, entre Firmo de Matos e Luiz Feitosa Rodrigues, e entre a Sete de Setembro e Major Gama, e de outros dois existentes na rua Firmo de Matos com a Colombo.

Também para maior segurança no trânsito, Haroldo está pedindo à Agetrat a instalação de placa de sinalização (PARE) na esquina das ruas Silva Jardim e Cáceres, nos dois sentidos, para melhor orientar os condutores de veículos, evitando acidentes, inclusive atropelamentos de pedestres. O vereador lembra ainda que o local já contava com esse tipo de sinalização, mas as placas foram retiradas durante as obras na rua Silva Jardim e não foram recolocadas.

Elevador

Para melhorar a acessibilidade no Paço Municipal, Haroldo requereu envio de expediente ao secretário de Finanças e Gestão, Luiz Henrique Maia de Paula, com cópia ao prefeito Marcelo Iunes, solicitando a recuperação do elevador existente no prédio, ou mesmo que sejam adotadas medidas alternativas como a construção de rampas de acesso.

“O elevador está parado desde 2014, quando foi implantado, é preciso ser colocado em atividade para atender usuários dos serviços da Prefeitura, bem como servidores que possuem limitações ou mobilidade reduzida, que necessitam se deslocar aos andares superiores”, comentou. “A construção de uma rampa de acesso seria uma alternativa para garanti acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência, mobilidade reduzida, gestantes, idosos, entre outros”, concluiu. Com informações da assessoria de imprensa da Câmara.

PUBLICIDADE