PUBLICIDADE

Sequestrador de ônibus no Rio é morto e reféns são liberados

Jornal Extra em 20 de Agosto de 2019

Fabiano Rocha/Agência O Globo

Sequestrador é baleado após manter reféns em ônibus

Após mais de 03h de cerco, um sequestrador que manteve passageiros de um ônibus como reféns na Ponte Rio-Niterói foi morto por um atirador de elite do Bope na manhã desta terça-feira (20). Agentes da Polícia Militar e da Rodoviária Federal (PRF) cercaram o veículo, na pista sentido Rio, por volta de 06h30. Em entrevista ao Bom Dia Rio, o porta-voz da Polícia Militar, coronel Fliess, informou que o bandido portava uma arma de brinquedo. Por volta das 09h (horário de Brasília), o sequestrador saiu do ônibus apontando uma arma para a cabeça de um refém, foram ouvidos tiros e policiais foram vistos comemorando. O sequestrador foi baleado e caiu na escada do ônibus.

O criminoso chegou a sair algumas vezes de dentro do veículo. Ele usava calça preta, blusa branca, um boné e um lenço também preto que escondia parte do rosto. Segundo a porta-voz da PRF, além de uma arma de brinquedo, ele também portava uma faca, uma arma de choque e um galão com gasolina. A investigação do caso ficará a cargo da Delegacia de Homicídios de Niterói.

De acordo com a porta-voz da PRF, Sheila Sena, o homem, que se identificou como PM, ameaçou jogar gasolina no ônibus. Policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) foram ao local e iniciaram negociação com o sequestrador. Quatro mulheres e dois homens foram liberados antes do fim do sequestro. Uma das reféns passou mal ao ser liberada por volta de 08h15.

Segundo o porta-voz da Polícia Militar, coronel Mauro Fliess, havia 31 reféns no veículo. Por volta das 06h, o ônibus da Viação Galo Branco ficou atravessado na Ponte Rio-Niterói. O sequestrador deu ordem para que o ônibus fosse atravessado na subida do vão central. Em seguida, mandou o motorista estacionar no acostamento.

PUBLICIDADE