PUBLICIDADE

Roubado há mais de 20 anos, carro brasileiro com placas da Bolívia é apreendido em Corumbá

Leonardo Cabral em 14 de Agosto de 2019

Divulgação/ PMR

Carro foi apreendido na Ramão Gomes durante fiscalização

Um carro, modelo Parati, de cor vermelha, com placas da Bolívia, foi apreendido pela Polícia Militar Rodoviária, na manhã desta quarta-feira, 14 de agosto, na MS-428, no Km 13 da rodovia Ramão Gomes, via que liga Corumbá à Bolívia.

O que chama a atenção neste caso, é que o veículo mesmo com placas do país vizinho, conduzido por um boliviano de 37 anos, que estava acompanhado de uma mulher naturalizada, de 33 anos, que se identificou como proprietária do automóvel, tem registro de roubo na cidade de São Paulo desde 1998, ou seja, há exatos 21 anos.

Ao ser vistoriado, os policiais militares rodoviários verificaram que o chassi e motor do veículo era de origem brasileira (fabricação) e confirmaram, após checagens nos bancos de dados nacionais, o registro de roubo.

Os dois ocupantes do carro apresentaram documentos que comprovariam a aquisição do veículo na cidade boliviana de Santa Cruz de La Sierra em outubro de 2018. Para esclarecimentos, o condutor e a mulher foram levados para a Delegacia de Polícia Civil em Corumbá.

A PMR recebe denúncias e informações nas rodovias de MS pelo telefone 198. 

Divulgação/PRF

Verona apreendido em Foz do Iguaçu

Outro caso

Caso semelhante aconteceu no sábado (10) na aduana da Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu. A Polícia Rodoviária Federal informou que, ao consultar o chassi do carro, um Verona, descobriu que o carro era licenciado em São Paulo e tinha um alerta de furto registrado em abril de 1992.


Ainda segundo a PRF, o motorista paraguaio, de 45 anos, apresentou documentos do carro, incluindo um contrato de compra e venda do veículo, que de acordo com ele estava na família havia três gerações. O proprietário, que mora em São Paulo, ficou surpreso, mas disse que não vai reaver o veículo por causa dos custos.


As despesas passam de R$ 4,2 mil, que é o preço do carro, de acordo com a tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas).  Conforme a Polícia Civil, se o dono não quiser mais o veículo, o destino do carro vai depender de uma decisão da Justiça. Caso vá buscar, basta que ele apresente um comprovante de propriedade, segundo informações do site RPC Foz do Iguaçu.

PUBLICIDADE