PUBLICIDADE

Mulher mata marido esfaqueado ao tentar se defender de enforcamento

Campo Grande News em 14 de Julho de 2019

Leonídio Paixão Andrade Neto, 35 anos, morreu na madrugada de hoje, em Campo Grande, após ser ferido com uma facada na perna esquerda, durante briga com a esposa, Fabiana Van Suypene de Souza, de 34 anos, que tentava se defender das agressões dele. A discussão foi presenciada pela filha do casal, de 6 anos, que pediu socorro à vizinha.

A briga aconteceu por volta das 02h20, quando ele chegou em casa, na rua Ariri, no bairro Moreninha II. Na discussão, segundo dados do boletim de ocorrência, ele passou a agredi-la com socos e tentou enforcá-la. Fabiana conseguiu alcançar uma faca na pia da cozinha e o feriu com golpe na perna esquerda.

Leonídio a soltou e caiu. Assustada, Fabiana acionou a Polícia Militar pelo 190, sendo orientada a aguardar a chegada do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e permanecer no local.

A filha do casal presenciou quando o pai tentou enforcar a mãe, saiu correndo da casa, pedindo ajuda para a vizinha. Em depoimento à polícia, a testemunha relatou que a menina chegou dizendo: “Socorre minha mãe, que ele tá enforcando”. Não há informação se a criança viu quando o pai foi esfaqueado.

A testemunha relatou à reportagem que, ao chegar na casa, viu Fabiana com a faca na mão. “Ela dizia que nunca imaginou que a facada ia matar ele”, disse, lembrando que ela ainda falou que “ele era um bom pai e um péssimo marido”.

A vizinha tirou a faca da mão dela e colocou em cima do tanque, na parte externa da casa. Também levou a menina da casa, que estava desesperada e repetia “ajuda minha mãe, socorre minha mãe”. A testemunha disse que a criança chegou perto do pai e sujou a roupa de sangue. A mulher a levou de lá e voltou para buscar roupa para a menina.

A testemunha relatou que o Samu chegou cerca 30 minutos depois do fato e a socorrista informou para ela que o homem já estava morto.

A mãe de Fabiana, Edneia da Silva Van Suypene, 54 anos chegou à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) para levar os documentos da filha e disse que as brigas eram constantes entre o casal. Os dois estavam juntos há 8 anos. “Ele batia bastante nela, na cabeça”, contou. Hoje é a data de aniversário de Leonídio.

PUBLICIDADE