PUBLICIDADE

Visando reforço na segurança, Exército construirá sede do Sisfron na parte alta de Corumbá

Da Redação em 14 de Fevereiro de 2019

Divulgação/ Câmara

Área fica localizada na parte alta de Corumbá

O Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras) terá seu complexo construído em uma área localizada entre os bairros Cristo Redentor e Previssul, na parte alta de Corumbá. Foi o que garantiu comandante da 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira, General-de-Brigada Ricardo Piai Carmona, ao vereador Tadeu Vieira, vice-presidente da Câmara, durante recente encontro com representantes do Legislativo corumbaense.

Desde que assumiu o comando da Brigada, em 2018, o General Carmona tem tido uma atuação constante visando a construção do prédio que abrigará o Sisfron, permitindo assim, ampliar as ações integradas com os órgãos públicos de segurança no combate aos delitos transfronteiriços.

Para o vereador Tadeu Vieira, a notícia é importante para todos os moradores da região. “A construção de um complexo do Exército naquela área é uma luta iniciada logo no meu primeiro mandato como vereador em 1997. Continuei persistindo nesse objetivo. Hoje, comemoramos um grande sonho e temos que agradecer ao General Carmona por isso”, comentou.

Esta é a segunda fase da implantação do Sisfron na área da 18ª Brigada, que tem por finalidade fortalecer a presença do Estado na faixa de fronteira, como parte de uma estratégia por meio do monitoramento/controle, mobilidade e presença, sendo que por eventualidade, duas outras áreas foram pensadas, a primeira na região do Bairro Guató, ao lado do anel viário, e a segunda no bairro Padre Ernesto Sassida, entre o residencial e malha ferroviária, ficando decidido o complexo nesta região que ainda abrange os conjuntos Vitória Régia e Camalote.

Ainda participaram do recente encontro, o presidente do Poder Legislativo, Roberto Façanha e o deputado estadual Evander Vendramini. Na oportunidade, Carmona recebeu o título de Cidadão Corumbaense.

Monitoramento reforçado

Em um encontro com os vereadores, no ano passado, o general argumentou que a 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira está capacitada para cumprir sua missão constitucional de defesa da Pátria na fronteira oeste do país, e em condições de colaborar no combate aos crimes transfronteiriços em apoio e coordenação com os órgãos de segurança pública e fiscalização, permitindo que toda fronteira do Mato Grosso do Sul com a Bolívia e Paraguai, esteja plenamente monitorada. As informações são da assessoria de imprensa da Câmara

PUBLICIDADE