Dia de Nossa Senhora Aparecida terá missas, quermesse e procissão em Corumbá

Ricardo Albertoni em 10 de Outubro de 2018

Arquivo Diário Corumbaense/Ricardo Albertoni

Fiéis demonstram muita devoção à padroeira do Brasil

Extensa programação antecede o dia de Nossa Senhora Aparecida, celebrado na sexta-feira, 12 de outubro. Desde o dia 03, a comunidade da Paróquia Nossa Senhora de Candelária na qual a igreja Nossa Senhora Aparecida está inserida, realiza uma série de atividades em homenagem ao mês da santa, padroeira do Brasil.

Entre as celebrações da novena e festa, estão recitas de terço, confissões e missas celebradas na própria igreja com a presença de convidados  das comunidades pertencentes à paróquia. Nesta quarta-feira (10) às 18h15 acontece récita do terço e missa. Os convidados são integrantes do Terço dos Homens e Jovens. No dia 11, às 08h haverá missa com a Legião de Maria; às 10h batizados; às 18h15 recita do terço e confissões e às 19h, missa.

“Esse ano, mais do que em outros anos é grande a participação na novena, não só da paróquia, mas de toda a diocese”, contou ao Diário Corumbaense o pároco Fábio Vieira.

No dia 12 de outubro, as celebrações começam cedo com a Alvorada Festiva logo às  05h. Às 06h a primeira Santa Missa seguida pelo tradicional café da manhã comunitário. Às 08h, missa e às 10h celebração com as crianças. Às 12h, missa e às 15h momento de adoração e bênção do Santíssimo. Às 17h haverá missa diocesana na igreja Nossa Senhora de Fátima e em seguida procissão até a igreja Nossa Senhora Aparecida onde será celebrada a última missa e solene coroação de Nossa Senhora. Durante todo o dia na rua da igreja da santa haverá quermesse com comidas típicas. Mais de 20 barracas oferecerão alimentos, refrigerantes e água. Tradicionalmente, durante a festa católica não são comercializadas bebidas alcoólicas.  

Divulgação

O padre Fábio destacou a importância da reflexão e da fé, principalmente em um momento de grande importância para o país. “Esperamos que esse seja um momento de reflexão, de fé, de espiritualidade. Todas as noites refletimos um pouco dentro da marialogia, algum tema ligado a Nossa Senhora, que nos chama atenção para o nosso compromisso, de filhos de Deus, de batizados, que devemos estar comprometidos e inseridos dentro do contexto social e no mundo, sem indiferença, mas comprometidos. A festa desse ano tem um sentido maior ainda, pois vivemos um momento no Brasil de decisões e peçamos à Nossa Senhora, padroeira do Brasil, que abençoe e que possa dar a todos as condições necessárias de fazer as suas boas escolhas sempre visando o reino de Deus e o bem comum. Que de verdade Nossa Senhora abençoe nosso povo do Brasil e em especial nosso povo de Corumbá para que se torne cada vez mais a serviço do reino protagonistas do bem, da paz e do amor”, disse o pároco a este Diário.

Como surgiu a devoção à padroeira

O início da história da devoção a Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, é datado do ano de 1717, quando os pescadores Domingos Garcia, Felipe Pedroso e João Alves resgataram a imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida do rio Paraíba.

Encarregados de garantir o almoço do conde de Assumar, então governador da província de São Paulo, que visitava a Vila de Guaratinguetá, eles subiam o rio e lançavam as redes sem muito sucesso próximo ao porto de Itaguaçu, até que recolheram o corpo da imagem. Na segunda tentativa, trouxeram a cabeça e, a partir desse momento, os peixes pareciam brotar ao redor do barco.

O dia 12 de outubro, data dedicada à Nossa Senhora Aparecida, é feriado nacional e, em todo o país, acontecem grandes manifestações de fé e celebrações que reúnem milhares de fiéis. Também é comum, devotos oferecerem almoço para o público infantil, já que na mesma data, é comemorado o Dia das Crianças.

PUBLICIDADE