Polícia prende mais dois acusados de estupro de menores e já são oito os casos registrados este ano

Lívia Gaertner em 16 de Abril de 2018

Dois homens acusados de terem cometido estupro contra menores de idade foram presos por policiais do SIG (Setor de Investigações Gerais) e da DAIJI (Delegacia de Atendimento à Infância, Juventude e Idoso) nesta segunda-feira, 16 de abril, em Corumbá.

Divulgação SIG/DAIJI

Homens de 39 e 58 anos, respectivamente, foram detidos por acusação de estupro contra menores

No primeiro caso, os policiais cumpriram mandado de prisão contra um indivíduo, de 53 anos de idade, que é apontado por uma adolescente de 15 anos como o homem que a forçou a manter relações sexuais com ele. De acordo com informações do delegado Rodrigo Blonkowski, titular da DAIJI e do SIG, o acusado teria oferecido, inicialmente, R$ 50, para que a adolescente concordasse em fazer sexo, porém com a negativa dela, ele a teria jogado de bruços na cama, imobilizado suas mãos e a violentado. Enquanto a adolescente tentava escapar e pedia socorro com gritos, o acusado quebrou uma garrafa de cerveja e mandou que ela fizesse sexo oral nele. A violenta ameaça gerou cortes profundos nos braços e nas pernas da vítima, segundo laudos de lesões corporais.

No segundo caso, o detido trata-se de um homem, de 39 anos de idade, que, segundo inquérito policial, teria praticado ato libidinoso contra o próprio filho, um garoto de apenas três anos de idade. A criança relatou com detalhes o estupro sofrido pelo pai à equipe policial.  

Em ambos os casos, os acusados - que não tiveram nomes informados para preservar a identificação das vítimas menores de idade - negam a autoria do crime, porém foram encaminhados para serem interrogados no 1° Distrito de Polícia Civil de Corumbá, onde permanecerão presos até audiência de custódia. Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Criminal de Corumbá.

De acordo com o delegado responsável pela DAIJI e pelo SIG, “com as respectivas prisões, totaliza-se oito casos de estupro envolvendo crianças e adolescentes em Corumbá desde o inicio do ano. A Polícia Civil continua atenta a esses casos, e juntamente com as demais instituições como Ministério Público e Poder Judiciário, vem combatendo tais delitos na cidade”.

 

PUBLICIDADE