Corumbaense bate ASA e enfrenta o Vitória na segunda fase da Copa do Brasil

Ricardo Albertoni em 07 de Fevereiro de 2018

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Assim como a conquista do bicampeonato estadual 33 anos depois, Corumbaense faz história ao passar para a próxima fase da Copa do Brasil

Mais uma vez o Corumbaense faz história. Em sua primeira participação na Copa do Brasil, o time de Corumbá eliminou o ASA de Arapiraca, conquistando uma classificação heroica na noite desta quarta-feira, 07 de fevereiro, no estádio Arthur Marinho, em Corumbá. O único gol da partida saiu aos 44 minutos do segundo tempo em uma falta cobrada por Elivélton da entrada da área. A bola passou pela barreira e só parou dentro da rede do goleiro Dida.

O time de Corumbá foi superior ao adversário durante quase todo o tempo. A equipe visitante optou por administrar o empate com uma boa montagem tática e uma defesa quase intransponível. Também procurou gastar o tempo durante o jogo e só começou a ter pressa após o gol do “Carijó da Avenida” no final da partida.  

A torcida, que tem apoiado o time em todos os jogos da temporada, fez sua parte mais uma vez. Pouco antes do gol, os torcedores entoavam na arquibancada o grito: “Eu acredito!”. Aos 44 minutos da etapa final, após falta na entrada da área, Elivéllton que tinha entrado aos 20 minutos do segundo tempo assumiu a responsabilidade naquela que seria uma das últimas oportunidades do Corumbaense e decretou a classificação.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Concentração antes do gol que definiu a classificação

“O time é de guerreiro, conseguimos na força, na garra. Hoje não prevaleceu a técnica, mas a torcida empurrou até o final. Toda honra e toda glória é de Deus, eu estou aqui para fazer mais um gol e para ajudar a equipe nessa classificação e fazer história aqui, essa é minha meta. Eu, o Augusto, o Da Matta, a gente treina todo dia para chegar na hora do gol e estar preparado”, explicou o herói da noite.

Da Matta, que fez excelente partida, destacou a qualidade e frisou que o clube merecia a vitória pelo futebol que apresentou na noite. “Jogo eliminatório é isso, emoção a todo instante, toda bola pode ser decisiva e graças a Deus deu certo, fizemos uma grande partida e seria um pecado se não saíssemos com essa classificação. Temos que enaltecer o grupo, temos um grupo muito forte, de trabalhadores, dá orgulho de trabalhar com esses profissionais. Era um sonho que a gente tinha poder oferecer isso para essa cidade tão bonita que é Corumbá”, disse o camisa 10 ao Diário Corumbaense.

Emocionado, o presidente do Carijó da Avenida, Bosco Delgado, lembrou das dificuldades enfrentadas no futebol brasileiro e ressaltou o trabalho de todos para que o clube chegasse a atual situação.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Autor do gol, Elivélton cumprimentou torcedores no final do jogo

“Não é fácil, é difícil, sentimos muitas dificuldades em função da nossa distância, dos problemas que envolvem o futebol brasileiro, mas hoje demos uma demonstração de que podemos chegar lá, desde que a cidade se una em nome de um objetivo, desde que a cidade abrace essa causa que é o Corumbaense Futebol Clube. Estão todos de parabéns, os jogadores, a comissão técnica, a diretoria, esse público maravilhoso, a imprensa, todos juntos conseguiram fazer com que o Corumbaense chegasse nesse nível. Vamos pra frente”, disse o presidente emocionado.

Torcedor de alambrado, o prefeito Marcelo Iunes agradeceu o apoio da torcida e confessou que se surpreendeu com a quantidade de torcedores, mesmo após a chuva que caiu no final da tarde em Corumbá.

“Temos que agradecer a essa torcida maravilhosa, em um tempo chuvoso veio em peso aqui apoiar a equipe do Corumbaense que está fazendo história hoje. Um time guerreiro, um time bom, acho que dá para ir pra frente, tem o Estadual também. Muitos torcedores não entenderam no domingo passado a derrota para o Sete de Dourados, mas era necessário poupar jogadores para essa partida.  O ASA é um time da Série C, equipe forte, por isso é importante essa vitória histórica e agora é começar o carnaval com o pé direito e mostrar que o povo corumbaense é alegria e paz”, disse o prefeito a este Diário.

O treinador Douglas Ricardo lembrou que assim como o elenco de 2017, os jogadores atuais também vão conquistando seu espaço na história do clube. O técnico também fez questão de destacar que era necessário priorizar o jogo desta quarta, o que acabou custando a primeira derrota no Estadual, no último domingo.  “Primeiro é agradecer a Deus, sempre em primeiro lugar e à torcida que lotou, que incentivou, quero pedir desculpa para eles pelo último jogo, que não fomos bem. Às vezes as pessoas não entendem, mas este era o jogo da vida do Corumbaense. Eu levei muita pancada, mas eu tinha que ter feito aquilo – poupado jogadores – para que a gente tivesse essa força. É uma decisão, um momento histórico para o time, para a cidade e conseguimos passar. O grupo do ano passado fez história, graças a Deus eu estava presente e agora mais uma vez estamos fazendo história, somos o único time do Estado a passar de fase e na primeira vez que disputamos. Quero dividir essa alegria com todos, com Deus, com minha família e com a torcida. Eu sei o sacrifício que eles fazem para vir, três jogos seguidos, acho que merecemos isso”, disse o treinador.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Gol da classificação saiu no final do segundo tempo

Futebol de Mato Grosso do Sul tem que evoluir

O volante Eduardo Arroz que defendeu o Operário em 2017 e acabou criticado pela torcida durante os confrontos entre Corumbaense e o “Galo da Capital” foi substituído no segundo tempo e saiu aplaudido pela torcida corumbaense. O jogador desabafou sobre a situação do futebol sul-mato-grossense.

“Estou muito feliz! Ano passado defendi o Operário, defendi de coração. Era o clube que me pagava e representei bem. Hoje eu estou do outro lado, mas vi quando estava lá como a torcida daqui é apaixonada. O clube está de parabéns, nós jogadores, diretoria, comissão, isso é história. Agora é um passo de cada vez, isso é importante para Mato Grosso do Sul, para o futebol evoluir. Eu sou daqui de MS, sou de Itaporã, e é o terceiro ano que jogo no Estado e vejo um futebol defasado. Falo isso emocionado porque infelizmente como pode um Estado tão bonito, tão grande como o nosso com um futebol cheio de problemas. O futebol tem que evoluir, as pessoas responsáveis pelo futebol têm que fazer algo. Se não melhorar vai acabar o futebol sul-mato-grossense. É inadmissível um Estado como o nosso não ter um time na Série B, lá uma vez ou outra classificar na Série D na marra, não pode. Tem que dar condições, esse ano foi o Naviraí que não disputou, no próximo ano será outro time?. Mas, enfim, estou feliz pela classificação, vamos comemorar”, desabafou Arroz.

Próximo desafio na Copa do Brasil

O Corumbaense vai enfrentar agora, pela segunda fase da Copa do Brasil, o Vitória da Bahia, equipe da Série A do Campeonato Brasileiro. A equipe baiana derrotou o Globo FC, do Rio Grande do Norte, pelo placar de 2 a 0 também nesta quarta-feira. O jogo será na quarta-feira (14) na casa do adversário.

Galeria: Corumbaense 1 x 0 Asa de Arapiraca

Abrir Super Galeria
PUBLICIDADE