Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
16 de Agosto de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Entidades discutem segurança no carnaval e Prefeitura reforça necessidade de alvarás

Da Redação em 17 de Janeiro de 2018

A Prefeitura de Corumbá reuniu entidades carnavalescas oficiais e independentes para discutir questões relacionadas à segurança do carnaval 2018. A reunião aconteceu na tarde da terça-feira, 16 de janeiro, no auditório do Paço Municipal. No encontro também foram repassadas orientações sobre a solicitação de alvarás necessários para as agremiações.

Presidente da Fundação da Cultura e do Patrimônio Histórico de Corumbá, Luiz Mário Cambará, coordenou as discussões. “Discutimos o planejamento da segurança para o carnaval deste ano e também a importância dos alvarás, que são necessários para que tudo ocorra dentro da legalidade”, disse.

Clóvis Neto/PMC

Reunião também discutiu emissão de alvarás para carnaval

Cambará destacou que a Prefeitura tem como princípio garantir a segurança do evento, que será realizado de 08 a 13 de fevereiro. “A segurança é fundamental para o evento e estamos trabalhando para proporcioná-la. Em 2017 tivemos sucesso absoluto no que diz respeito à segurança, queremos repetir neste ano e dar toda a tranquilidade para todos que forem aproveitar e brincar o carnaval”, afirmou o presidente da Fundação da Cultura ao ressaltar que o efetivo a ser mobilizado vai contar com “60 homens da Guarda Municipal; 200 da segurança privada e mais efetivo de reforço da Polícia Militar de 100 homens, além dos militares já lotados no 6° Batalhão”.

A subcomandante do 6° Batalhão da PM, major Katiane Almeida, explicou que a Polícia Militar já realiza operações prévias em parceria com demais órgãos de segurança pública. “Já iniciamos os trabalhos. Nosso maior facilitador, nessas operações prévias, é exatamente a participação e colaboração dos outros órgãos, como Agetrat, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros e a própria fiscalização de Posturas que tem nos ajudado muito. Com essas parcerias estamos montando operações prévias que visam otimizar o trabalho, intensificar e ampliar policiamento e alcançarmos resultados de segurança para os eventos prévios e do próprio carnaval”, disse.

Além de representantes de agremiações carnavalescas também participaram representantes do 3° Grupamento de Bombeiros Militar; 6° Batalhão da Polícia Militar; Guarda Municipal; Agetrat; Fundação do Meio Ambiente do Pantanal; Secretaria Especial de Fazenda; Fiscalização de Posturas; Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos e Conselho Tutelar.

Alvarás

Blocos, cordões e escolas de samba têm até 31 de janeiro para se cadastrar na Fundação de Meio Ambiente. DAM e a licença só serão emitidos depois do alvará do Corpo de Bombeiros. 

“Blocos, cordões e escolas de samba vão dar entrada no CAC (Centro de Atendimento ao Contribuinte), que abre o processo inicial. Depois do protocolo aberto, os responsáveis vão ter que ir até a Fundação de Meio Ambiente do Pantanal para preencher os requerimentos, documentos necessários, e o protocolo do Corpo de Bombeiros. Só depois serão emitidas a DAM e a licença. Todos esses documentos, então, serão encaminhados à Postura. Só vamos emitir a DAM e a licença após o protocolo do Corpo de Bombeiros”, explicou Ana Cláudia Boabaid, diretora-presidente da Fundação do Meio Ambiente do Pantanal. Do setor de Posturas, a documentação segue para os órgãos competentes para emissão de alvarás. Com informações da assessoria de comunicação da PMC

 

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE