Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
23 de Novembro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Governo diz que inflação está menor e reduz reajuste do salário mínimo

Da Redação em 31 de Outubro de 2017

Com o litro da gasolina beirando os R$ 4,10 e muitas altas nos preços dos produtos nos supermercados o governo garante que e inflação está menor e, desta forma, reduziu a previsão de aumento do salário mínimo que seria de R$ 979,00 em 2018, perdeu R$ 10,00 e agora deverá ser de R$ 965,00. 

A grande pergunta:

Onde é que a equipe econômica do Governo Federal do Brasil faz compras? Mas não tem só isso não, outras interrogações têm que ser feitas, como por exemplo, que diabos de pesquisa é essa que mostra inflação caindo enquanto o poder aquisitivo do brasileiro está no fundo do buraco? 

E será?

Que um ministro, um senador ou um deputado conseguiriam passar pelo menos um dia, um único dia apenas, gastando tão somente R$ 965,00? Como dizem os internautas: “kkkkkk”. Esse povo costuma gastar isso numa sentada no restaurante e ainda por cima pegam a nota fiscal para declarar despesa e receber o reembolso, do dinheiro do povo, é claro. 

Ajuste contábil

A diminuição do aumento do mínimo faz parte de um pacote de ajuste contábil que o governo está fazendo para tentar equilibrar as contas no ano que vem. Também vai ter aumento de impostos e cortes de gastos, quer dizer, essa de corte de gastos sempre aparece, mas nunca acontece na prática. 

Mágicos

Já faz tempo, desde Delfim Neto que o Brasil não consegue técnicos para administrar o tesouro e equilibrar as contas, também, só encontra mágicos ao invés de profissionais. Para quem não se lembra, além de Delfim teve Dilson Funaro, Zélia Cardoso de Mello e alguns próprios presidentes Mandrakes, como Fernando Collor e José Sarney.

Lulalá de novo?

É o que vêm mostrando as últimas pesquisas que apontam o ex-presidente Luís Ignácio Lula da Silva como o preferido do eleitorado. Talvez nem porque ele seja bom, mas o nível de seus adversários é vergonhoso. Marina Silva não consegue se comunicar com o eleitor de maneira popular e com isso não sai do lugar e agora, tem o tal do Bolsonaro, uma tentativa de imitar os Estados Unidos que colocou no poder o Donald Trump. Brasileiro, nessas horas, não tem nenhuma criatividade mesmo. 

Tem que tomar cuidado

Os Estados Unidos podem ousar com um louco bonachão no poder, já o nosso país tupiniquim corre sérios riscos de cometer loucuras.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE