Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
24 de Outubro de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Serviço público virou meta para muitos profissionais

Da Redação em 05 de Setembro de 2017

Mato Grosso do Sul tem 780 vagas em concursos que estão sendo realizados em várias instituições, entre elas as Câmaras Municipais de Campo Grande e Jateí e na Prefeitura de Porto Murtinho. As vagas são para quem tem ensino fundamental, médio e graduação em nível superior e os salários vão até cerca de R$ 19 mil.

Em Campo Grande

A Câmara vai pagar salários de até R$ 2,8 mil e admite, entre outros profissionais, jornalista, técnico de informática, técnico em segurança do trabalho e até tradutor de libras. Já em Jateí, são 9 vagas para o Legislativo, com salários de até R$ 3,3 mil.

Câmara de Corumbá

Aqui é aguardada a realização de concurso público. O Legislativo corumbaense é um dos maiores do Estado de Mato Grosso do Sul e ainda contrata funcionários sem fazer concurso público. Os efetivos são poucos, e a maioria, ja tem tempo para se aposentar. 

Porto Murtinho

A prefeitura de Porto Murtinho lançou edital com 101 vagas para contratação de servidores. Entre os profissionais que estão sendo requisitados estão biomédico, enfermeiro e psicólogo, com nível superior. Com nível médio o concurso vai selecionar educador social, auxiliar de laboratório e auxiliar de farmácia. Os salários variam de R$ 820,00 a R$ 4 mil.

Em Corumbá

O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira anunciou concurso público ainda para este ano para professores. A previsão é que seja lançado possivelmente em outubro, para que todos os aprovados estejam aptos para ingressar em sala de aula em fevereiro, quando terá início o ano letivo de 2018.

Maior salário

A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) é que está oferecendo os maiores salários. A vaga é para professor de biotecnologia e o salário mensal varia de R$ 4,4 mil a R$ 19 mil em jornada de dedicação exclusiva, fora os benefícios.

Serviço Público

Houve um tempo em que pouca gente queria trabalhar no serviço público. Havia poucas regras, pouca estabilidade e o pagamento dos salários atrasava. Com a chegada da Lei de Responsabilidade Fiscal a situação se inverteu e a maioria dos profissionais opta por fazer concurso para conseguir uma vaga seja no Município, Estado ou União.

Tudo porque

Os salários são pagos em dia e são melhores do que os da iniciativa privada, tem estabilidade e funcionário público não pode ser demitido e, além de tudo, a aposentadoria é integral, ou seja, o servidor leva para casa o quanto ganha, diferente do INSS que tem teto de R$ 5,2 mil.

Entretanto

Os ventos não andam muito favoráveis aos servidores. A reforma da previdência promete mudar as normas da aposentadoria e todos os trabalhadores brasileiros terão o mesmo teto quando concluírem o tempo de serviço. Além disso, com lei de responsabilidade fiscal e tudo tem governador e prefeito atrasando o pagamento, a exemplo do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul.  

Ações e Compartilhamento
Entre em contato com o autor
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE