Menu

Fale Conosco Expediente

Corumbá, MS
19 de Agosto de 2017
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Projeto de proibição da pesca do dourado em MS é rejeitado pela Assembleia

Da Redação com Campo Grande News em 07 de Junho de 2017

Após seis meses de discussões e adiamentos, os deputados estaduais decidiram rejeitar e arquivar o projeto que previa a proibição da pesca do dourado em rios de Mato Grosso do Sul, por oito anos. A votação foi nesta quarta-feira (07), após dois pedidos seguidos de vistas nas últimas sessões. Com oito votos a favor e oito contra, a decisão final foi do presidente da Assembleia, Junior Mochi (PSDB), que votou pelo arquivamento da proposta.

Victor Chileno/ALMS

Votação foi realizada hoje na casa de leis

Segundo ele, desde que é presidente, há dois anos e meio, esta foi a primeira vez que precisou desempatar uma votação. Justificou seu voto dizendo que, assim como o deputado Herculano Borges (SD), seria mais interessante se houvesse períodos de pesca permitida dentro dos oito anos de proibição. Durante a sessão, Herculano pediu que fosse acrescentada uma emenda sobre esse assunto, que foi rejeitada por falta de tempo.

Ainda antes da votação, o deputado Maurício Picarelli (PSDB) pediu para analisar melhor o projeto. Porém, esse foi o terceiro pedido de vistas consecutivo e o presidente Mochi pediu para que ele reavaliasse a decisão, visto que prolongaria ainda mais o projeto que permaneceu por seis meses na casa.

Autor do projeto, Beto Pereira (PSDB) agradeceu os votos, lembrou que o projeto estava há seis meses na casa e por isso insistiu em votar e ressaltou que a preocupação é que no futuro exija a extinção da espécie, alegando que a proibição por oito anos iria contribuir para a reprodução de quatro gerações.

Votaram a favor os deputados Beto Pereira (PSDB), Coronel David (PSB), Flavio Kayatt (PSDB), Mara Caseiro (PSDB), Paulo Correa (PR), Jorge Takymoto (PDT), Renato Câmara (PMDB) e Rinaldo Modesto (PSDB).

Os oito contra foram Amarildo Cruz (PT), Pedro Kemp (PT), João Grandão (PT), Cabo almi (PT), Herculano Borges (SD), Paulo Siuffi (PMDB), Antonieta Amorim (PMDB) e Mauricio Picareli (PSDB).

Polêmica

O tema provocou reação de vários setores durante sua discussão. Enquanto ambientalistas pedem a preservação da espécie ameaçada de extinção, grupos de pescadores pediram o arquivamento. Para eles, a aprovação iria afetar a atividade profissional.

Em Corumbá, na última segunda-feira (05), a Câmara de Vereadores aprovou projeto de lei que proíbe a pesca do dourado pelo período de dez anos. Mas a proposta precisa ser sancionada pelo Executivo Municipal para entrar em vigor. A pesca do dourado na cidade já foi proibida no período de janeiro de 2012 a janeiro de 2017. 

 

Ações e Compartilhamento
Entre em contato com o autor
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE