Menu
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Caixa liberou R$ 3,8 bilhões no 1º dia de saques de contas inativas do FGTS

Agência Brasil em 12 de Março de 2017

No primeiro dia de saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), na sexta-feira (10), 1, 4 milhão de trabalhadores sacaram R$ 1,8 bilhão, informou a Caixa, seja em agências, caixas eletrônicos ou lotéricas. Outros R$ 2 bilhões foram depositados automaticamente nas contas de quem é clitente do banco.

Desde sexta-feira (10), 4,8 milhões de trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro podem ter acesso ao saldo de suas contas inativas no FGTS. Mesmo com algumas agências abrindo às 8h, grandes filas se formaram ao longo do dia. Segundo a Caixa, foram realizados na sexta-feira 518 mil atendimentos presenciais.

Apesar de alguns relatos de lentidão nos sistemas, o vice-presidente de Tecnologia da Caixa, José Antônio Eirado, afirmou neste sábado (11) que os problemas foram pontuais, sendo rapidamente corrigidos. “Devido à carga, uma ou outra agência teve tempo de resposta um pouco ruim, mas tivemos gente de plantão o dia todo para arrumar esses problemas, para que pudéssemos abrir hoje sem eles”, disse.

Pode sacar a quantia parada em contas inativas quem teve contratos de trabalho encerrados até 31 de dezembro de 2015. Desde ontem, têm acesso aos recursos somente aqueles que nasceram em janeiro e fevereiro.

De acordo com o calendário divulgado pelo governo, a partir de 10 de abril, será liberado o dinheiro dos nascidos em março, abril e maio. Em 12 de maio, é a vez de quem nasceu em junho, julho e agosto. Os aniversariantes de setembro, outubro e novembro poderão sacar os valores a que têm direito a partir de 16 de junho. Por fim, a partir de julho será liberado o dinheiro dos nascidos em dezembro.

No total, há 49,6 milhões de contas inativas aptas a ter os valores liberados. A expectativa do governo é que, ao resgatar o dinheiro parado, os trabalhadores injetem mais de R$ 30 bilhões na economia.

Ações e Compartilhamento
Entre em contato com o autor
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE