Menu
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Esplendor do Samba premia vencedores e reforça valorização de profissionais

Caline Galvão em 13 de Fevereiro de 2016

Fotos: Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Cerimônia de premiação foi no auditório do Sesc Corumbá

A cerimônia de premiação da 7ª edição do Esplendor do Samba, projeto realizado desde 2010 pelo Diário Corumbaense, ocorreu na noite de sexta-feira (12), no auditório do Sesc em Corumbá. Representantes das escolas de samba contempladas, patrocinadores, e autoridades de Corumbá e Ladário, estiveram presentes ao evento.

Profissionais de dez veículos de comunicação – jornais, rádios e sites de notícias e entretenimento – e um comitê do Diário Corumbaense – fizeram a avaliação dos quesitos premiados pelo Esplendor do Samba. Este ano, a Império do Morro conquistou 5 placas douradas, incluindo a de melhor escola do Grupo Especial; a Unidos da Vila Mamona levou o Esplendor em 4 quesitos e a Mocidade Independente da Nova Corumbá venceu em 3 categorias, demonstrando disputa equilibrada entre as agremiações. No Grupo de Acesso, a Caprichosos de Corumbá foi escolhida como melhor escola.

Diretora geral deste Diário, jornalista Rosana Nunes, agradeceu apoio dos veículos de comunicação, patrocinadores e à sua equipe, que formatou o projeto em 2010

Em seu discurso, a diretora geral do Diário Corumbaense reforçou que nunca foi  objetivo do prêmio concorrer com as notas oficiais atribuídas a cada agremiação pelo júri da Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá (Liesco). “Nós da imprensa não somos técnicos, mas temos experiência na cobertura carnavalesca. Avaliamos com base na visão daquilo que cada escola de samba apresentou na avenida, sem nenhuma relação com o resultado oficial.”

Ela frisou que o único objetivo do Esplendor do Samba é valorizar os profissionais do carnaval. Agradeceu aos veículos de comunicação parceiros e aos patrocinadores. "E quero fazer um agradecimento especial à minha equipe, à equipe do Diário Corumbaense que não mediu, nem mede esforços para o sucesso do Esplendor do Samba. Essa equipe trabalhou arduamente e deu forma àquela ideia apresentada pelo então presidente da Liesco, Zezinho Martinez lá em 2010. A boa execução desse trabalho pela equipe do Diário, tornou desejadas e cobiçadas essas placas douradas", destacou.

O presidente da Liesco, Waldir Padilha, afirmou que o Esplendor do Samba é mais uma força para as escolas. "Por causa desse reconhecimento, elas procuram melhorar e ajuda bastante as escolas a crescerem", opinou.

Diretores da Império do Morro, escolhida melhor escola do grupo Especial

O diretor-presidente da Fundação de Cultura de Corumbá, Joílson Cruz, que representou o prefeito Paulo Duarte, afirmou que a premiação só vem a contribuir com o carnaval de Corumbá. “O Esplendor é muito importante culturalmente porque faz com que o artista se aprimore mais e corra atrás de mais recursos e do seu desenvolvimento na escola de samba. O Esplendor só vem acrescentar ao carnaval”, afirmou.

Já o prefeito de Ladário, José Antonio Assad e Faria, afirmou que sempre participa da cerimônia de entrega das placas douradas porque admira muito o carnaval corumbaense e o evento. “Sou um grande admirador desse trabalho que o Diário Corumbaense faz através da Rosana Nunes e sua equipe. É uma forma de valorizar os quesitos que mais se destacam no carnaval, a fim de dar voz à imprensa e que fortalece o carnaval como um todo”, disse.

Premiados

Para Francisco Carlos Ignácio, representante da comissão diretora da Caprichosos, ser reconhecido pelo Esplendor do Samba como melhor escola do grupo de Acesso é muito importante e gratificante, “apesar de os jurados (oficiais) não ter considerado a nossa escola a melhor, na opinião deles, mas com certeza nos deu mais força”, disse. A escola perdeu a chance de subir para o grupo Especial por seis décimos.

Caprichosos de Corumbá, escolhida a melhor escola do grupo de Acesso

Para Bianca Baruki, vice-presidente da Império do Morro, considerada a melhor escola do grupo Especial pelo Esplendor, “é um orgulho, a gente se sente honrada e feliz” com o reconhecimento. “É um prêmio já consagrado e a gente tem que respeitar. Tem ano que agrada, tem ano que não, é normal. Enfim, são opiniões diferentes, de pessoas que julgam com olhar popular”, enfatizou.

Zezinho Martinez, ex-presidente da Liesco, recebeu na cerimônia o prêmio de melhor samba-enredo pela Império do Morro. “Na verdade estou desde o começo acompanhando o Esplendor e esse ano foi especial porque participei juntamente com o Timbalada (Wander) e o Pessanha da composição do samba”, disse Zezinho. “O Esplendor não deixa aqueles que também trabalharam com muito afinco fora de toda a festa”, opinou.

Everton Paes, diretor da Vila Mamona, disse que esse evento é de “suma importância” para valorizar o trabalho de todas as escolas de samba. “O Esplendor valorizou o trabalho de todo mundo no barracão que suou, pois tiveram pessoas que dormiram de mal jeito, comeram de mal jeito, para idealizarem essa mágica, essa fábrica de sonhos que o carnaval de Corumbá representa para o Estado e para o Centro-Oeste”, disse Everton.

Para a presidente da Mocidade da Nova Corumbá, Fernanda Vanucci, campeã do grupo Especial este ano pelo júri oficial, o Esplendor do Samba é um incentivo e faz uma sugestão. “Acho que seria interessante fazer uma forma de compensar as outras escolas. Eu sou a favor que todas recebam alguma placa, até como incentivo”.

Diego Augusto Farias Rojas estava visivelmente feliz por ter conquistado sua quarta placa do Esplendor do Samba com a melhor bateria. Em 2011, conseguiu a primeira, quando representou a Império do Morro. Agora em 2016, foi o terceiro ano seguido que conquista a placa dourada pela Mocidade. “É uma motivação que a gente tem para melhorar cada vez mais e o Esplendor do Samba faz isso, faz a gente ir para a avenida com mais alegria e mais garra para receber esse prêmio maravilhoso que é uma motivação que todos têm para mostrar o seu melhor”, afirmou mestre Diego.

Pelo público geral e pelo Esplendor do Samba, um dos maiores destaques dos desfiles das escolas de samba deste ano foi o desempenho da rainha de bateria Carol Castelo, que conquistou a placa dourada pela Mocidade Independente da Nova Corumbá. “Eu me sinto extremamente feliz porque realmente era uma coisa que eu não esperava. Acredito que tentei passar toda minha emoção, todo meu samba no pé e acho que isso encantou e conquistou todo mundo e fico muito feliz. O Esplendor representa o reconhecimento daquele trabalho que a pessoa fez com toda emoção, é uma coisa muito boa.” 

Pela sexta vez, o carnavalesco Edilson conquistou a placa dourada. Ele já recebeu o prêmio pela Marquês de Sapucaí e Vila Mamona.  “A Vila Mamona já vinha há uns três anos com temas sérios, mas esse ano a gente decidiu colocar um tema com mais cores, mais alegria e colorir a avenida de verdade. Esse ano foi muito gratificante. Esse é o meu terceiro ano como carnavalesco lá e para mim ainda está sendo um arco-íris de cores”, disse emocionado.   

Profissionais dos seguintes veículos de comunicação participaram como avaliadores da premiação: Jornal Correio de Corumbá; Rádio Band FM; Jornal Folha de Corumbá; Rádio Difusora, Site Corumbaladas; Rádio Nova Clube AM, Rádio Transamérica FM, Site Folha MS, Site Informe MS e Web Rádio Cidade Branca.

A sétima edição do Esplendor do Samba teve o apoio cultural do Governo de Mato Grosso do SulPrefeitura de Corumbá, Unipav, Viação Cidade Corumbá, Cerveja Burguesa e Site Vitrine Virtual.

Veja na galeria os premiados deste ano e mais fotos confira no site Vitrine Virtual.

Ações e Compartilhamento
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE