Menu

Fale Conosco Expediente Buscar

Corumbá, MS
20 de Setembro de 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 

Cassems investe R$ 10 milhões e deve entregar hospital de Corumbá até o final de julho

Rosana Nunes e Ricardo Albertoni em 24 de Fevereiro de 2018

Ricardo Albertoni/Diário Corumbaense

Prefeito Marcelo Iunes (2º à esquerda) e presidente da Cassems, Ricardo Ayache, durante vistoria

Na manhã deste sábado (24), o prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes e o presidente da Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores de MS), Ricardo Ayache, acompanhados do secretário de Saúde, Rogério Leite e de médicos que atuam na cidade, fizeram uma visita técnica às obras de construção do Hospital da Cassems.

A pedra fundamental foi lançada em 29 de abril de 2016, a obra emprega 52 pessoas e o hospital está orçado em R$ 10 milhões. A Prefeitura doou uma área de 5,5 mil m², cedida pela União, na rua Monte Castelo, bairro Popular Velha. A nova unidade hospitalar, com instalações de 3,2 mil m² em fase de construção, fica em área de fácil acesso para a população residente tanto em Corumbá, como em Ladário.

A unidade hospitalar terá 35 leitos, 03 salas cirúrgicas, Pronto Atendimento 24 horas, além de três recepções, uma para o Centro de Diagnóstico, outra para o Pronto Atendimento e ainda uma que atenderá o Centro de Especialidades Médicas e a Unidade Regional da Cassems, que será integrada ao prédio com a parte administrativa, 05 consultórios ambulatoriais e 02 consultórios odontológicos. Será equipado com os mais modernos aparelhos. O Centro de Diagnósticos terá ressonância magnética, tomografia, raio-x digital, mamografia, densitometria óssea, duas salas de ultrassonografia, laboratório de análises clínicas e um centro de especialidades médicas.

O hospital contará ainda com área de apoio incluindo lavanderia, rouparia, farmácia, almoxarifado, cozinha, refeitório, lanchonete, área de limpeza e administrativas, central de gases medicinais e subestação elétrica, com sistema de geradores de energia.

"As obras estão seguindo o cronograma previsto, um pequeno atraso por causa do excesso de chuvas que tivemos do final do ano passado pra cá, mas a previsão é que a gente consiga entregar, com atraso de no máximo 60 dias, até o final de julho. Já estamos na fase final de acabamento, com mais de 50% do piso colocado, terminando as instalações e aí já vem o forro de gesso. Estamos com a obra bem encaminhada", enfatizou Ricardo Ayache.

"Nós atenderemos conveniados da Cassems, da Unimed, demais planos e ainda de acordo com as possibilidades que serão avaliadas no decorrer do funcionamento,  poderemos estabelecer convênios com a Prefeitura em algumas áreas de exames. Estamos estudando isso ainda com o prefeito Marcelo", completou o presidente da Cassems ao Diário Corumbaense.

Renê Marcio Carneiro/PMC

Previsão de entrega do hospital é até o final de julho

O secretário de Saúde, Rogério Leite, destacou que o novo hospital vai agregar e incrementar o atendimento à população. "Posteriormente estaremos avançando numa somatória de esforços para trazer o serviço de hemodinâmica, um atendimento especializado de diagnóstico e terapia que fará com que nossa população não dependa mais de Campo Grande em vários setores da medicina. Teremos ressonância magnética, tomografia que já temos na nossa cidade, além da implementação de vários outros serviços que darão um novo horizonte na medicina e na Saúde Pública de Corumbá", pontuou. 

O médico ginecologista e obstetra, Wilson Baruki, respeitado e reconhecido na cidade pelos seus 56 anos de atividade, frisou a importância de  investimentos como esse nos municípios do interior. "Estou entusiasmadíssimo com o que vocês estão fazendo, com a ousadia, a vontade, o desprendimento. Partindo para o interior. Mato Grosso do Sul  tem que acordar, não pode ficar sendo o estado de uma cidade só. Ele tem que partir para o interior, levar a tecnologia para aqueles que mais necessitam. Estamos vendo o quanto estão trazendo de benefício para essa região, são 200 mil pessoas que nós atendemos, até Santa Cruz de La Sierra. Temos uma área muito grande que não entra nas dotações orçamentárias do Governo, só entram Corumbá e Ladário, mas nós atendemos a Bolívia. Mais de 30% de internação é de bolivianos", enfatizou.

Ricardo Albertoni/Diário Corumbaense

Médico Wilson Baruki frisou importância de investir na saúde das cidades do interior de MS

O prefeito Marcelo Iunes destacou que o aumento de leitos e as obras de melhorias na Santa Casa de Corumbá, a construção do novo pronto-socorro em parceria com o Governo do Estado, se somam ao Hospital da Cassems, melhorando sensivelmente a qualidade dos serviços oferecidos.

"Lembro que meu primeiro ato de governo, após o luto oficial da morte do ex-prefeito Ruiter Cunha, foi a assinatura da doação deste terreno, que também foi aprovada pela Câmara de Vereadores. Em novembro do ano passado ainda não havia sido enviada a documentação ao Cartório de Registros, não era oficial ainda, e não podia receber recursos para a obra. Assinei o mais rápido possível após ligação do Ricardo, falando das dificuldades. Ele enviou e recebeu recursos do FCO (Fundo Constitucional do Centro-Oeste) e está aí hoje o Hospital da Cassems, daqui a pouco tempo sendo entregue à população de Corumbá."

O prefeito ainda reforçou a parceria com a Cassems para a implantação do serviço de Hemodinâmica na cidade. "É uma forma de ajudar as pessoas da região para que sejam tratadas aqui e não tenham que se deslocar para a Capital. Já vamos começar a trabalhar em conjunto com a Cassems, para conversar com o Estado e viabilizar isso. O que a Prefeitura puder fazer para ajudar o hospital, faremos, quem ganha com isso é Corumbá que terá dois hospitais. Hoje temos quase 10 mil associados, entre funcionários mais os familiares, então, com certeza, vai beneficiar bastante os funcionários públicos do município", lembrou Iunes ao confirmar que a Secretaria de Infraestrutura vai lajotar a lateral e a frente do prédio interligando o hospital com a Orla dos Ipês, projeto de urbanização e pavimentação executado pela Prefeitura com recursos de financiamento do Fonplata, o Fundo Financeiro para o Desenvolvimento dos Países da Bacia do Prata.

Rede própria da Cassems

O primeiro Hospital da Caixa dos Servidores foi construído em Dourados, em 2004, depois, vieram os de Nova Andradina, Ponta Porã, Aquidauana, Paranaíba, Naviraí, Três Lagoas, Coxim e Campo Grande. O 10° Hospital da Cassems proporcionará atendimento para 10 mil beneficiários do plano de saúde que residem em Corumbá e Ladário.  

Ações e Compartilhamento
Comentários:

ederly antonio de figueiredo: meus parabens ao presidente da cassems e a todos os conveniados, pela conquista de grande importancia para corumba. Espero que o nosso hospital, dos conveniados, não seja entregue em mãos de pessoas e que se tornem donos do hospital, como de costume em nossa cidade.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE