Corumbaense domina o Operário de Dourados e estreia com vitória no Estadual

Ricardo Albertoni em 18 de Janeiro de 2018

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Na cobrança de pênalti, Guilherme bateu no meio, o goleiro do Operário defendeu, mas a bola sobrou para o atacante novamente fazer o segundo do Corumbaense

O Corumbaense começou a temporada de 2018 com vitória. O atual campeão da Série A de Mato Grosso do Sul confirmou o favoritismo diante do campeão da Série B e venceu a partida pelo placar de 3 a 0 (Igor Pimentel, Guilherme e Geraldo “G9”) em seu reencontro com a apaixonada torcida  do Carijó da Avenida em jogos oficiais. Mesmo em um jogo de meio de semana (quarta-feira), com transmissão ao vivo pela TV e a poucos dias de um dos jogos mais importantes da temporada, o público compareceu ao Arthur Marinho para dar as boas vindas ao elenco. Público de 2.976 gerou renda de R$ 25.070,00.

Apesar de ter vencido sem dificuldades o adversário que praticamente não teve oportunidades durante a partida, o treinador Douglas Ricardo explicou que ainda há muito trabalho pela frente, mas, o primeiro passo, de vencer a ansiedade da estreia dá mais tranquilidade.

“Muito bom começar vencendo, estreia é difícil, ainda mais em um jogo que a responsabilidade era toda nossa. Sabíamos disso, mas acho que os jogadores suportaram bem, não corremos riscos, a equipe foi madura. Temos muito ainda a crescer, mas isso será no decorrer dos jogos pra gente corrigir. Vamos conversar com eles pra ver como estão se sentindo e definir a equipe para o jogo contra o Ceilândia, no domingo. Nossa maneira de jogar é sempre essa, organizada, mas sempre buscando o gol, buscando vencer, é assim que o Corumbaense tem que se comportar, tomara que a gente consiga”, explicou o técnico do Carijó da Avenida.

O Corumbaense dominou toda a partida tendo pela frente um adversário bem fechado que dificultou as chegadas do “Alvinegro Pantaneiro”. Antes do primeiro gol, o time levou perigo ao adversário algumas vezes utilizando jogadas de bola parada. Se era mais difícil chegar próximo ao gol com toque de bola, o time começou a arriscar chutes fora da área. Foi assim que saiu o primeiro gol, aos 43 minutos da etapa inicial. Ainda longe da grande área, o zagueiro Igor Pimentel arriscou o chute de perna direita, a bola ainda bateu no travessão antes de ir para a rede e o goleiro Felipe nada pode fazer. 

No segundo tempo, até mesmo para poupar atletas para o jogo de domingo, o técnico Douglas Ricardo fez algumas mudanças. Entraram Da Matta, Salomão e Tiziu no lugar de Agnaldo, William e Guilherme. Aos 22 minutos, Robinho recebeu, rolou na frente e foi derrubado dentro da área. O atacante recém-chegado, Guilherme bateu no meio pra defesa de Felipe, mas a bola acabou sobrando para ele mesmo que não perdoou a segunda chance. O atacante afirmou que a vitória contribui para que o time jogue com mais tranquilidade no domingo pela Copa Verde.

“Foi um bom jogo, nossa equipe suportou bem a pressão e ansiedade do primeiro jogo, todos acompanhando, é o atual campeão, mas acho que o time correspondeu bem. A maioria dos jogadores é muito madura e correspondemos bem com uma grande vitória. É uma prévia para o próximo jogo, ganhamos confiança, a ansiedade já ficou toda aqui e acho que vamos vir mais leves contra o Ceilândia” disse Guilherme ao Diário Corumbaense.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Geraldo dedicou o gol para a noiva Tamires, que está no Espírito Santo

Gol para a noiva

Mas faltava alguém deixar a sua marca. Durante todo o jogo, uma das grandes esperanças de gols do Corumbaense para a temporada, o atacante Geraldo “G9”, tentou, se irritou com as oportunidades perdidas, mas não desistiu. Apoiado pelos companheiros, o centroavante que já tinha perdido um pênalti no amistoso contra o União/ABC na pré-temporada precisava marcar no primeiro jogo do ano para zerar com a torcida. Elogiado pelo treinador Douglas Ricardo após o jogo, pela ajuda que dá à equipe, mesmo sem os gols, “G9” afirmou que sabe da responsabilidade e destacou o apoio dos companheiros.

“Eu sou um cara que se cobra muito e sei que ainda estou devendo. A busca de um jogador que vem para uma equipe que têm uma torcida dessa, com tantas competições para disputar, acho que tenho que melhorar e melhorar muito, mas o que não pode  faltar é garra e isso em mim nunca vai faltar, vou correr, lutar. Esse gol saiu graças aos nossos companheiros porque foi o jogo inteiro eles falando vai sair, vai sair e graças a Deus saiu, que seja o primeiro de muitos. Foi uma bola que o Da Matta veio por dentro, fiz o pivô, escorei no Da Matta e ele passou para o Salomão que tem muita qualidade e chutou; a bola pegou no travessão e no rebote eu pude acertar um meio voleio, graças a Deus”, contou o jogador que explicou a comemoração ao dizer que dedicou o gol para a noiva.

“Queria dedicar esse gol para a minha noiva Tamires, que está no Esprírito Santo. A gente passou por muita coisa esses dias e ela sempre torcendo por mim, tá lá ligada, procurou pela internet, tentou de todas as formas e conseguiu ver a transmissão. Esse gol eu dedico pra ela”, disse “G9”.

Arthur Marinho

No final da partida, aliviado, o presidente Luiz Bosco Delgado lembrou dos problemas que tiveram que ser vencidos para que o jogo acontecesse. Por meses, devido a impasse sobre o estádio Arthur Marinho, casa do Corumbaense, havia possibilidade de que o time jogasse fora da cidade; o risco de o time abrir mão de competições por não poder jogar diante de sua torcida, porém, clube e LEC (Liga de Esportes de Corumbá), que tem a concessão do estádio, se entenderam e chegaram a um acordo para a temporada 2018.

“Todos acompanharam nosso trabalho, é muita gente trabalhando pra tentar deixar o estádio bonito, fazer uma apresentação para o estado todo, e essa tensão acabou. Acreditamos que daqui pra frente não ocorram mais turbulências e que possamos trabalhar com tranquilidade, com fé, com esperança. Sabemos que o campeonato não é tão longo, mas é difícil, as equipes cada vez mais procurando melhorar em qualidade, mas temos certeza que faremos um belíssimo campeonato e quem sabe ter boas apresentações na Copa do Brasil e Copa Verde”, disse Bosco.

O Corumbaense volta a campo no domingo, 21 de janeiro, às 17h, no estádio Arthur Marinho. O jogo é contra o Ceilândia-DF, pela Copa Verde.

Corumbaense 3 X 0 Operário Atlético Clube

(Gols: Igor Pimentel, Guilherme e Geraldo “G9”)

Estádio: Arthur Marinho (Corumbá-MS)

Horário: 20h45

Público: 2.976 (presente); 1976 (pagante)

Renda: R$ 25.070

Arbitragem: Paulo Henrique Salmázio (árbitro); Leandro dos Santos Ruberdo e Moacir da Silva Soares (auxiliares); João Gilberto Fidías (4º árbitro).

Jogadores:

Corumbaense: 1 - Guilherme (goleiro); 2 - Robinho;  3 - Rodrigo; 4 – Augusto;  5 - Igor Pimentel;  6 - Valdinei; 7 - Guilherme; 8 - Mutuca; 9 – Geraldo “G9”; 10 - Aguinaldo; 11 - William. Técnico: Douglas Ricardo.

Reservas: 12 - Carlão (goleiro); 13 - Gustavo; 14 - Salomão; 15 - Neto; 16 - Amorim; 17 -  Tiziu; 18- Da Matta.

Operário de Dourados: 1 - Felipe (goleiro); 2 - Gugu;  3 - Vinícius; 4 – Igor;  5 - Dorival;  6 - Roque; 7 - Cristian; 8 - Kauã; 9 - Amarildo; 10 - Natan; 11 -Wagner. Técnico: José Viriato.

Reservas: 13 - Douglas; 14 - Franklin.

 

Galeria: Corumbaense 3 x 0 Operário de Dourados

Abrir Super Galeria
Comentários:

Antonio Elias Morais: Goleiro muito bom, mas time o tecnico vai ter trabalhar muito para ser o campeão estadual.

PUBLICIDADE