Ampliação do hospital de Corumbá terá Centro Obstétrico como primeira obra concluída

Fonte: Assessoria de Comunicação da PMC em 11 de Janeiro de 2018

O Centro Obstétrico da Maternidade de Corumbá será a primeira obra a ser entregue pelo Governo do Estado dentro do projeto de ampliação e reforma da Santa Casa e construção de um novo pronto-socorro, orçado em R$ 11 milhões. A definição aconteceu na tarde desta quinta-feira, 11 de janeiro, após reunião do prefeito Marcelo Iunes com a governadora em exercício, Rose Modesto, e os secretários de Estado Marcelo Miglioli (Infraestrutura) e Carlos Coimbra (Saúde). Também participaram da reunião os secretários Municipais Rogério Leite (Saúde) e Cássio Augusto da Costa Marques (Governo), além do presidente da Junta Interventora da Santa Casa, Antônio Sabatel.

Clóvis Neto/PMC

Rose Modesto e Marcelo Iunes visitaram as dependências da Santa Casa

“Já estamos com o recurso disponível para essa obra e prontos para firmarmos mais uma parceria com a Prefeitura de Corumbá. Só depende da finalização desse projeto. O governador Reinaldo Azambuja tem urgência, o prefeito Marcelo da mesma forma. Tem essa questão burocrática, mas vemos a Prefeitura totalmente comprometida, correndo contra o tempo. Se Deus quiser, até o final de janeiro, até o dia 31, já vai estar pronto para assinar o convênio. Queremos em junho ou julho inaugurar a parte do centro obstétrico”, afirmou a governadora em exercício após a reunião no gabinete do prefeito.

Iunes apresentou a Rose o projeto Executivo do Município de construção de um novo complexo hospitalar, anexo à Santa Casa. O projeto – que está sendo encaminhado ao Governo – prevê novos equipamentos, novo prédio do pronto-socorro, reativação do centro obstétrico da maternidade, a implantação da UTI neonatal, mais leitos e implantação de centro ortopédico. O próprio chefe do Executivo apontou que o Centro Obstétrico deveria ser o primeiro a ser concluído.

Novo polo de saúde

O prefeito salientou que os investimentos no setor de saúde pública corumbaense vão “melhorar as condições dos serviços de média e alta complexidade e dar maior qualidade de atendimento à população”. Na avaliação de Iunes, a cidade se tornará um novo polo de saúde em Mato Grosso do Sul depois de finalizadas as intervenções do Estado.

O secretário Carlos Coimbra, afirmou que o Governo Estadual trabalha com previsão de iniciar as ações em abril com prazo de um ano para conclusão de todo o complexo. “Mais leitos serão implementados; um novo pronto-socorro; centro obstétrico; a recepção geral está sendo concluída; as áreas de internação, então, uma reestruturação toda do hospital, garantindo assim um melhor atendimento à população, não só de Corumbá, mas de Ladário, inclusive do país vizinho. Sabemos que Corumbá atende muitos irmãos bolivianos”, disse.

A certeza da conclusão de todos os investimentos do Governo do Estado em Corumbá foi dada pelo secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli. “Todos os compromissos assumidos pelo governador Reinaldo Azambuja estão sendo cumpridos. Temos uma agenda de investimentos para Corumbá e estamos cumprindo, é uma agenda de governo. Essa parceria com a Prefeitura de Corumbá é fundamental para o desenvolvimento da cidade e todos os projetos que foram discutidos e pautados estão em andamento e vão ser concluídos até o final de 2018”, argumentou.

O chefe do Executivo corumbaense classificou de “bastante proveitosa” a parceria do Município com o Estado. “Esse é um alinhamento nosso, da prefeitura municipal com o governador do Estado e tem sido produtivo e importante para Corumbá”, finalizou Marcelo Iunes.

Clóvis Neto/PMC

Em reunião no gabinete do prefeito, foram discutidos os projetos a serem executados

As obras no complexo hospitalar

Com a ampliação do hospital corumbaense, construído em 1904, está prevista a construção de um novo Pronto-Socorro na esquina das ruas América e Sete de Setembro, no mesmo terreno da Santa Casa. Terá uma área física de 1.021 metros quadrados e estrutura para urgência e emergência de toda a região. A reforma do atual prédio do hospital inclui a construção de uma nova recepção geral, que atenderá ao novo complexo.

O principal hospital da região pantaneira, responsável pelo atendimento dos corumbaenses, ladarenses e dos bolivianos da faixa de fronteira, ganhará mais 30 leitos e uma nova recepção.

Na Maternidade, a parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado vai possibilitar a reestruturação completa do Centro Obstétrico e da Enfermaria. Essa união de esforços vai viabilizar também um dos grandes anseios da comunidade e solucionar uma dos principais gargalos da saúde pública na cidade: a construção de uma Unidade de Atendimento Neonatal.

PUBLICIDADE