Prefeito entrega chaves de estádio e torce por entendimento entre LEC e Corumbaense

Ricardo Albertoni em 27 de Dezembro de 2017

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Prefeito realizou entrega simbólica das chaves do estádio ao presidente da LEC, Leôncio Ribeiro Raldes

Na tarde desta quarta-feira, 27 de dezembro, o presidente da LEC (Liga de Esportes de Corumbá) Leôncio Ribeiro Raldes recebeu das mãos do prefeito Marcelo Iunes, as chaves do estádio Arthur Marinho. O ato representou a formalização do fim do convênio firmado em 2007 entre Prefeitura e a entidade, dona do estádio, para a administração da praça esportiva.

A entrega deveria ter acontecido na tarde de terça-feira, 26, último dia do convênio, porém, devido ao não comparecimento de representantes da Liga acabou ocorrendo nesta tarde no gabinete do prefeito.

Com a presença do procurador adjunto do Município, Alcindo do Vale Junior e o assessor executivo da PGM, advogado José Carlos Macena de Britto Júnior, foram esclarecidos os pontos legais do convênio, apresentada a documentação de entrega do imóvel à entidade, em bom estado de conservação, assinada por engenheiro responsável pela avaliação, além de todos os laudos e atestados em situação vigente.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Durante o ato foram esclarecidos os pontos legais acerca do assunto e apresentada a documentação de entrega do imóvel

Antes da entrega simbólica das chaves, o prefeito Marcelo Iunes desejou boa sorte para a diretoria da LEC e explicou que a Prefeitura fez o possível para que a situação fosse resolvida da melhor forma, porém, como não houve o entendimento, agora torce para que Corumbaense e Liga cheguem a uma solução, mas sem a interferência do Poder Público. Como já havia adiantado ao Diário Corumbaense, Iunes afirmou que a partir de agora, o plano é viabilizar junto ao Ministério do Esporte a construção do estádio municipal.

“A parte que podíamos fazer, fizemos. O ex-prefeito Ruiter já havia deixado claro que o interesse não era dar prosseguimento ao convênio, já que não poderíamos fazer a reforma e a ampliação adequada sem a municipalização do estádio. Após seu falecimento, mantivemos o mesmo pensamento. Como eu já sabia do posicionamento da diretoria da LEC - que não iria fazer a doação -  estive em Brasília e conversei com o Alfredo Zamlutti Neto, empresário conhecido nacionalmente e amigo pessoal do ministro do Esporte, Leonardo Picciani, que manifestou interesse em nos ajudar na construção de um estádio municipal. Esse é um projeto viável para o Município, que está praticamente pronto e será entregue em janeiro. O que queremos deixar bem claro é que isso é dinheiro do Ministério do Esporte para ser aplicado para tal”, explicou o prefeito ao destacar que os recursos seriam exclusivamente para aplicação no esporte, mas o projeto também prevê espaços para salas de cursos profissionalizantes e até mesmo unidades de saúde.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Arthur Marinho foi administrado por dez anos pela Prefeitura de Corumbá através de convênio firmado em 2007

Durante a coletiva que contou com a presença de grande parte da imprensa local, Raldes questionou se um novo estádio não seria um “elefante branco” em Corumbá. Iunes respondeu que diante da inviabilidade de realizar reformas no único estádio da cidade que já demonstrou não comportar a grande quantidade de torcedores em jogos de maior expressão, a única alternativa é uma nova praça esportiva com maior capacidade para o torcedor.

“O estádio Arthur Marinho não suporta mais um jogo de quartas de final de Estadual imagine se passar de fase em uma Copa do Brasil, Série D. O Corumbaense precisa hoje de um estádio com uma capacidade de no mínimo 8 mil pessoas e como nós não podemos mais ampliar e reformar o Arthur Marinho, temos que fazer o melhor para o torcedor. 

Bens retirados

Sobre o processo de retirada de materiais e equipamentos do estádio, na última sexta-feira (22) e na tarde de terça (26), Iunes reiterou que tudo aconteceu por força de lei. Ele cogitou deixar alguns materiais no local, como o placar eletrônico, mas foi orientado que poderia sofrer ações por improbidade administrativa caso qualquer equipamento adquirido com dinheiro público ficasse para trás. O prefeito lembrou que os materiais que permanecem no estádio, foram adquiridos através de recursos de um contrato de reforma provenientes de empresa de telefonia, viabilizados pelo ex-senador Delcídio do Amaral.

Torcida por entendimento

O prefeito reforçou que torce por entendimento entre Corumbaense e Liga a partir de agora para que o torcedor do “Carijó da Avenida” não seja prejudicado. Caso as conversas não evoluam, Iunes afirmou que não concorda que os jogos aconteçam em Dourados, o que é uma possibilidade. 

“No que a gente puder ajudar, vamos ajudar. Torcemos para esse entendimento entre a Liga e o Corumbaense porque o torcedor não pode ficar no prejuízo. Faltam 20 dias praticamente para os jogos no estádio e onde estão as condições? Não sabemos se vamos jogar em Dourados, Campo Grande ou Ladário. A LEC tem que ser parceira de Corumbá e não fazer uma coisa que prejudique o Corumbaense. Vamos dar um aporte grande à equipe profissional do Corumbaense através de uma emenda da Câmara e esse dinheiro, que já está no orçamento, é para que o Corumbaense jogue aqui. Que eles entrem em acordo”, finalizou Iunes.

Durante o ato, o o secretário da LEC, Alizardo Correa Táceo explicou que a Liga está disposta a chegar a um consenso com o Corumbaense sobre a viabilidade do clube mandar as partidas no estádio. “A Liga de Esportes de Corumbá está aberta para as conversações com o presidente do Corumbaense. Vamos dar totais condições para que o clube jogue em Corumbá. Vamos correr atrás de parcerias para viabilizar essa situação”, explicou o representante da LEC.

Clube e Liga retomaram diálogo na manhã desta quarta-feira e devem se reunir ainda esta semana.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Presidentes do Corumbaense, Bosco Delgado, e da LEC, Leôncio Raldes vão se reunir para decidir o que fazer

 

Saiba mais

04/01/2018 Corumbaense e LEC assinam contrato e Arthur Marinho será a casa do Carijó em 2018

03/01/2018 Após idas e vindas, Corumbaense e Liga de Esportes fecham acordo sobre Arthur Marinho

03/01/2018 Dirigentes chegam a um consenso e Corumbaense vai jogar competições no Arthur Marinho

01/01/2018 LEC afirma que propostas do Corumbaense "não atendem" as necessidades da liga

31/12/2017 Ex-presidente da FFMS e do Corumbaense entra na "briga" para que time jogue no Arthur Marinho

31/12/2017 Sem acordo, Corumbaense vai pedir à Prefeitura ação judicial para retomar Arthur Marinho

27/12/2017 LEC faz vistoria no Arthur Marinho e quer definir administração conjunta com o Corumbaense

26/12/2017 Convênio chega ao fim e presidente da LEC não aparece para receber chaves do Arthur Marinho

22/12/2017 Prefeitura inicia processo de entrega da administração do Arthur Marinho à LEC

13/12/2017 Construção de estádio não vai tirar recursos de outras áreas, explica prefeito

13/12/2017 Arthur Marinho será entregue com laudos em dia e em condições de receber jogos, diz Marcelo Iunes

29/11/2017 Com devolução do Arthur Marinho, prefeito determina estudos para construção de estádio municipal

06/10/2017 Após decisão da LEC, Prefeitura confirma entrega da gestão do Arthur Marinho em dezembro

04/10/2017 Maioria dos clubes filiados à LEC decide não doar estádio Arthur Marinho à Prefeitura

28/09/2017 Prefeitura oficializa pedido de doação do Arthur Marinho e aguarda decisão da LEC

18/08/2017 Ainda sem acordo com a LEC, Prefeitura já estuda antecipação da entrega do Arthur Marinho

09/08/2017 LEC ainda não se posicionou sobre municipalização do estádio Arthur Marinho

07/07/2017 Prefeitura precisa de parceiros para garantir adequação do estádio Arthur Marinho

PUBLICIDADE