Mais quatro internos fogem do estabelecimento penal semiaberto

Rosana Nunes em 16 de Novembro de 2017

Divulgação

Internos usaram corda artesanal e escada na fuga

Mais quatro internos do Presídio Masculino Semiaberto de Corumbá fugiram no feriado de quarta-feira (15). Agora são 13 detentos que evadiram em pouco mais de dez dias. No último dia 05, foram nove. Destes apenas um foi recapturado e voltou para o regime fechado. A evasão foi percebida durante a contagem nas celas. Os internos usaram corda artesanal feita com tecidos, conhecida como “teresa”, para chegar ao telhado do prédio e do lado de fora do muro havia uma escada, por onde conseguiram ter acesso à rua. 

Servidor que trabalha no local, e que pediu para não ser identificado, revelou ao Diário Corumbaense que as condições do prédio estão cada vez piores. Segundo ele, não há verba para recuperar celas danificadas e que soldas com barras e tijolos improvisados são feitas com os poucos recursos que a unidade consegue vendendo gelo para preso. Além da estrutura precária, o número de agentes penitenciários é pouco para monitorar os detentos. Hoje, estão 98 internos no semiaberto, mas essa quantidade geralmente ultrapassa os 120. 

O Sindicato dos Agentes Penitenciários já denunciou que o prédio do semiaberto, localizado na rua Monte Castelo, no bairro Aeroporto, não tem condições de realizar a custódia de presos, pois além da superlotação, não apresenta nenhuma estrutura que garanta segurança e foi apontado como a pior estrutura do interior do estado.

A Agência Estadual do Sistema Penitenciário informou que vai ser construído um novo presídio semiaberto masculino em Corumbá. O terreno já foi escolhido e está em fase de demarcação para início da construção. A obra deve ser executada pela Agência Estadual de Gestão e Empreendimentos (Agesul). 

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Prédio onde funciona o presídio semiaberto de Corumbá

PUBLICIDADE