PUBLICIDADE

Empresas se unem para doar 3,4 milhões de medicamentos para intubação

Da Redação com assessoria de imprensa em 09 de Abril de 2021

Diante do recrudescimento da pandemia da Covid-19 no Brasil e da consequente escassez de insumos para o atendimento a pacientes em UTIs, um grupo de empresas se uniu para a doação ao Ministério da Saúde de 3,4 milhões de medicamentos para intubação, quantidade suficiente para a gestão de 500 leitos pelo período de um mês e meio. Esta ação solidária, em caráter emergencial, conta com o engajamento e apoio da Engie, Itaú Unibanco, Klabin, Petrobras e Raízen, além da Vale, que deu início a esta ação há duas semanas. 

O pool de empresas, liderado pelos seus presidentes, já se mobilizou e começou os trâmites para importar da China sedativos, neurobloqueadores musculares e analgésicos opioides - insumos básicos para realizar a intubação. A chegada do primeiro lote está prevista para a próxima semana, a partir do dia 15 de abril. Os itens são certificados pela Anvisa, além da agência chinesa, e serão integralmente doados ao governo federal, que cuidará também da distribuição pelos Estados por meio do SUS-Sistema Único de Saúde. 

"Seguimos acompanhando atentamente o agravamento da pandemia no Brasil e entendemos que é urgente uma nova mobilização das empresas, agora para apoiar o governo federal na recomposição de insumos para UTIs. É importante destacar que essa ação só tem essa força porque conta com adesão de empresas de diversos setores. O momento pede união e esperamos contribuir para o sistema de saúde em todo território brasileiro", afirma Eduardo Bartolomeo, presidente da Vale. 

PUBLICIDADE