PUBLICIDADE

Costa Rica: homem estupra ex, a mantém presa na casa dele e ameaça atirar no filho

Campo Grande News em 19 de Maio de 2020

A Polícia Civil pediu à Justiça a prisão de um homem de 26 anos suspeito de estuprar a ex-mulher de 20 anos, mantê-la em cárcere privado e ameaçar matar o filho de 2 anos. O caso aconteceu em Costa Rica, distante 305 quilômetros de Campo Grande. O agressor está foragido.

A vítima contou que os dois estão separados há meses e passaram a compartilhar a guarda do filho. Na semana passada, o suspeito pediu para o irmão ir buscar a criança na casa da ex. No mesmo dia, ele entrou em contato com a mulher alegando que o filho não estava bem, iria levá-lo ao médico e precisava dos documentos dele.

Ele, então, pegou documentos com a vítima e supostamente retornou ao hospital. No entanto, momentos depois ligou novamente para a ex alegando que o menino seria transferido para Mineiros (GO) e que ele precisava falar com ela. Na frente do hospital, a mulher foi abordada pelo ex-marido, que estava com o filho no carro.

Violento, o homem a forçou a entrar no veículo e seguiu sentido região do Copo Sujo, onde sacou uma pistola e ameaçou atirar no filho caso a vítima saísse do carro. Ele, então, retornou para a cidade, parou perto de um córrego e violentou a mulher, segundo o site MS Todo Dia. Em seguida, levou a ex para a casa dele e voltou a violentá-la sexualmente.

O homem ainda entrou em contato com a ex-sogra para afirmar que a filha dela estava bem e que o menino seguia tomando soro em uma unidade de saúde. Na verdade, estavam todos na casa dele. O agressor manteve a vítima trancada até o dia seguinte quando a liberou dizendo que se a polícia fosse acionada mataria a criança. O suspeito, que não teve a identidade divulgada pela polícia, está foragido. 

PUBLICIDADE