PUBLICIDADE

Ex-presidente do Paraguai é alvo da Lava Jato; mandado é cumprido em MS

Campo Grande News em 19 de Novembro de 2019

Reprodução/Facebook

Horacio Cartes, ex-presidente do Paraguai

Com o ex-presidente do Paraguai, Horacio Cartes, como alvo principal, a Operação Lava Jato cumpre mandado judicial em Mato Grosso do Sul nesta terça-feira (19). Na lista das cidades onde policiais federais efetuarão prisões e buscas, está Ponta Porã, que faz fronteira seca com Pedro Juan Caballero.

Cartes esteve no comando do país vizinho de 2013 a 2018 e é ligado a Dario Messer, conhecido como “doleiro dos doleiros” e preso em julho deste ano após 14 meses foragido, conforme apurou o jornal O Globo.O ex-presidente teria ajudado Messer na fuga e ocultação de bens.

A ação, batizada de Operação Patrón, é desdobramento da Operação “Câmbio, Desligo” que prendeu Messer e tem objetivo de combater crimes de lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa. As investigações também miram esquemas de tráfico de armas e contrabando de cigarros.

Foram expedidas ordens de prisão contra outras 19 pessoas, uma delas o ex-presidente paraguaio, e outros 18 de busca e apreensão. Ainda conforme O Globo, além de Ponta Porã, policiais estão nas ruas do Rio de Janeiro (RJ), Búzios (RJ) e São Paulo (SP).

Segundo a PF, a quadrilha alvo da operação de hoje ocultou US$ 20 milhões, sendo mais de US$ 17 milhões num banco nas Bahamas, e o restante pulverizado no Paraguai entre doleiros, casas de câmbio, empresários, políticos e uma advogada.

Estão sendo cumpridos 37 mandados judiciais expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, na cidade do Rio de Janeiro e Armação dos Búzios, Grande São Paulo e Ponta Porã, sendo 16 mandados de prisão preventiva, três mandados de prisão temporária e 18 mandados de busca e apreensão.

PUBLICIDADE