PUBLICIDADE

Município busca recursos em Brasília para projetos de Segurança Pública

Fonte: Assessoria de Comunicação da PMC em 22 de Maio de 2019

Divulgação

Projetos foram apresentados à deputada federal para que ela seja interlocutora em Brasília

Por determinação do prefeito Marcelo Iunes, a Secretaria Especial de Segurança Pública e Defesa Social enviou ao Ministério da Justiça e Segurança Pública projetos para aparelhamento da Guarda Municipal de Corumbá e realização de pesquisa sobre a dinâmica da droga na região de fronteira Brasil-Bolívia. 

“O prefeito pediu que encaminhássemos à deputada federal Beatriz Cavassa para que interceda pelos nossos projetos para conseguir recursos para aprovação e que ela seja interlocutora nossa lá em Brasília”, disse o secretário Especial de Segurança Pública e Defesa Social, César Freitas Duarte. A entrega dos projetos à deputada aconteceu esta semana, em companhia do vereador André da Farmácia.

 

Freitas explicou quais foram os projetos encaminhados à Brasília e apresentados à parlamentar, para sua interlocução. “São projetos de aquisição de viaturas e equipamentos para a Guarda Municipal e para uma pesquisa sobre a dinâmica da droga aqui na fronteira para termos um diagnóstico da problemática das drogas aqui em Corumbá”, disse.

 

A pesquisa a respeito das drogas é uma parceria com o Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas (COMAD) com o Campus Pantanal da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (CPAN/UFMS). Esse trabalho foi apresentado à Coordenadoria do Fundo Nacional Antidrogas e também à Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad).

 

“Essa pesquisa tem toda uma estrutura, é qualitativa e quantitativa. Com ela podemos estabelecer políticas antidrogas. Vamos identificar o problema com um levantamento epidemiológico da droga em Corumbá; saber quanto afeta na saúde da população, saber o fluxo de pessoas que passa pela fronteira e também as que vêm de foram em busca da droga aqui”, disse. O secretário informou que a pesquisa parte de um projeto de autoria da professora da UFMS, Cláudia Araújo.

PUBLICIDADE