PUBLICIDADE

Pesquisa vai apontar movimentação econômica do Carnaval em Corumbá

Da Redação em 11 de Fevereiro de 2019

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Sustentável, a Fundação de Turismo do Pantanal e a Fundação de Cultura e Patrimônio Histórico, deram início ao levantamento da movimentação econômica no município durante as festividades do Carnaval Cultural de Corumbá 2019. 

A pesquisa é realizada em três frentes de trabalho: Comércio Local (abrangendo a cadeia produtiva do Carnaval, além das barracas e ambulantes) que será realizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Sustentável; Escolas de Samba e Blocos Oficiais, a ser realizada pela Fundação de Cultura e Patrimônio Histórico; e Turistas e Residentes, realizada pela Fundação de Turismo do Pantanal. 

Divulgação

Pesquisa começou na roda de samba, no domingo, no Porto Geral

No domingo, 10 de fevereiro, a pesquisa aconteceu no Porto Geral durante a Roda de Samba, que integra a programação oficial do Carnaval. A expectativa do secretário de Desenvolvimento Econômico e Sustentável, Luciano Leite, é de que os resultados obtidos com a pesquisa possam nortear as ações da pasta. 

Uma ação imediata será a retomada da Sala do Empreendedor Itinerante. “Se percebeu que a maioria das pessoas que são proprietários de barracas ou trabalham como ambulantes, não está formalizada, por desconhecimento e/ou falta de informação de como proceder para se formalizar”, afirmou Luciano. Além disso, durante o mês será realizada a pesquisa nos empreendimentos locais e nos barracões das Escolas de Samba e nas sedes dos Blocos Oficiais. 

Já no dia 28 de fevereiro inicia-se um dos principais pontos da pesquisa, que é a contagem de fluxo e recepção aos visitantes. Essa etapa acontecerá no Posto Lampião Aceso e na Fronteira Brasil/Bolívia. Já durante a folia de momo ocorrerá a pesquisa junto aos turistas e residentes de forma a levantar as despesas deles durante o carnaval de 2019. 

Como importantes cidades do Estado com tradição em festas carnavalescas cancelaram o carnaval esse ano, espera-se que haja um aumento no fluxo de pessoas na região e consequentemente um aumento na movimentação econômica de Corumbá. Com informações da assessoria de comunicação da PMC.

PUBLICIDADE