PUBLICIDADE

Policiais da Bolívia prendem homem acusado de matar família em São Paulo

Agência Brasil/Portal R7 em 11 de Fevereiro de 2019

Divulgação

Gustavo Arias voltou para a Bolívia após o crime

A Polícia da Bolívia apresentou Gustavo Santos Vargas Arias, que admitiu ter assassinado e esquartejado um casal e seu filho, de 8 anos, em São Paulo, no Natal do ano passado. Ele foi capturado em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. Segundo os policiais, o acusado entrou no país via Puerto Quijarro, fronteira com Corumbá, em Mato Grosso do Sul. A família e o suspeitos são bolivianos.

De acordo com a imprensa boliviana, Gustavo Arias disse ter assassinado a criança, dois dias depois de matar os pais. Segundo ele, a criança chorava muito e perguntava pelo pai e pela mãe. Laudos do IML (Instituto Médico Legal) apontaram que o casal foi morto por asfixia mecânica por estrangulamento, e seu filho por traumatismo cranioencefálico. Ele havia recebido uma pancada na cabeça.

As autoridades bolivianas avaliam a possibilidade de entregar o acusado ao Brasil com base em uma cooperação jurídico-internacional.

Reprodução

O casal e o filho mortos no Natal de 2018

Em 08 de janeiro, os corpos de Jesús Reynaldo Condori Sanizo, da mulher dele, Irma Morante Sanizo e do filho Gian Abner Morante foram encontrados esquartejados em sacos de plásticos, acondicionados em malas, em uma casa em Itaquaquecetuba, região metropolitana paulista.

Arias era cunhado do casal e segundo familiares tinha um histórico de violência e consumo exagerado de álcool. A suspeita é que a motivação do crime tenha sido financeira.

Com informações da ABI, agência pública de notícias da Bolívia.

PUBLICIDADE