Presidente de sindicato vai à Câmara explicar problemas que afetam Correios de Corumbá

Da Redação em 06 de Novembro de 2018

Divulgação/Câmara de Corumbá

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores usou da tribuna para explicar as dificuldades atuais

A Câmara Municipal vai buscar soluções para os problemas que afetam os serviços dos Correios de Corumbá que tem prejudicado diretamente a população, bem como aos próprios servidores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafo que, dias atrás, realizaram um movimento de greve por melhores condições de trabalho.

Na sessão ordinária de segunda-feira, 05, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios, Telégrafos e Similares de MS (SINTECT-MS), Elaine Regina de Souza Oliveira, fez uma explanação sobre a atual situação, relatando os problemas existentes principalmente na área operacional, dificultando o desenvolvimento de um bom trabalho, prejudicando diretamente a população.

A presença da presidente do Sindicato e de servidores dos Correios, foi uma iniciativa do vereador Manoel que, na semana passada, durante o movimento grevista, já havia se encontrado com Elaine e outros representantes da categoria, tratando do assunto. “É importante trabalharmos juntos para buscar soluções aos problemas que afetam diretamente a população, como também aos trabalhadores dos Correios”, explicou Manoel que solicitou, por meio de requerimento, o envio de expediente à superintendente Estadual dos Correios, Patrícia Latife Eloy Rezende, pedindo informações sobre a atual condição operacional da Agência de Correios de Corumbá.

“A população reclama constantemente dos serviços prestados pela empresa. Os funcionários também reivindicam melhorias, tanto é que deflagraram o movimento de greve dias atrás. Os problemas são inúmeros e precisamos buscar soluções para que o serviço prestado seja de qualidade e eficiência”, disse.

A presidente do Sindicato fez uso da tribuna livre, quando fez uma explanação sobre a situação atual das agências dos Correios de Corumbá. Ela informou que o principal problema enfrentado pelos servidores do Centro de Distribuição Domiciliar está relacionado ao sistema operacional que conta com quatro veículos, sendo que dois estão parados e um retornou da oficina, mas apresentou os mesmos problemas (não tem força suficiente para subir ladeiras).

Citou também a situação da empilhadeira elétrica que está sem funcionar; as dificuldades de se trabalhar com a outra paleteira existente, que é manual, o que torna quase que impossível realizar a carga e descarga do caminhão, empilhamento e movimentação dos CDLs da unidade. O serviço acaba sendo realizado de forma braçal, mesmo com riscos de acidente.

Lembrou ainda que, além desses problemas, há também o acúmulo de correspondências devido à implantação do serviço de Distribuição Domiciliar Alternada; falta de funcionários; melhores condições de trabalho, e que tudo isso tem causando insatisfação por parte da população.

Os vereadores corumbaenses afirmaram que é preciso unir forças para resolver os problemas que afetam os servidores, bem como a população. Além de Manoel, Evander Vendramini, Bira, Tadeu Vieira, André da Farmácia, Baianinho, Chicão Vianna, Machado, Roberto Façanha, Yussef Salla, Cristóvão Contador, Paulo Bertini, Gabriel Oliveira e Gaúcho da Pró-Art, também manifestaram apoio à causa.

Os vereadores vão inclusive buscar junto à Prefeitura, uma solução para a duplicidade de número de imóveis em uma mesma rua; regularização de pendências para que bairros novos possam ser inseridos na rota dos Correios, entre outras situações. As informações são da Assessoria de Imprensa da Câmara

PUBLICIDADE