Lancha repassada pelo MPE vai ser posto itinerante de fiscalização da PMA

Da Redação em 01 de Novembro de 2018

Divulgação/PMA

Embarcação repassada pelo Ministério Público Estadual para fiscalização da PMA

A Polícia Militar Ambiental recebeu do Ministério Público Estadual (MPE) uma lancha com capacidade para 20 pessoas, que funcionará como um Posto Itinerante,  onde a embarcação for navegável, durante a piracema (2018-2019) e em outras fiscalizações.

O barco foi doado pelo MPE de Corumbá, em Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) relacionado a ações ambientais. Conta com alojamentos, cozinha, banheiros, escritórios e funcionará como uma Unidade Móvel da PMA, já durante esta  piracema, desde o rio Piquiri na divisa com o Mato Grosso até a região do rio Apa, na fronteira com o Paraguai, bem como na fronteira com a Bolívia pelo rio Paraguai e em outras regiões do Pantanal.

Pequenas embarcações levadas pela lancha serão utilizadas para as equipes realizarem fiscalização nos afluentes dos grandes rios e corixos, onde não seja navegável à embarcação, como forma de cobertura de área maior de fiscalização pelo Posto Itinerante.

Policiais das 25 subunidades da PMA no Estado poderão ser utilizados durante todo o ano em revezamento de equipes na lancha, conforme planejamento do Comando e levantamentos do setor de inteligência, com relação a região onde estejam ocorrendo mais crimes e denúncias. 

A área de divisa MS/MT tem sido preocupação, antes do fechamento da pesca e também durante a operação piracema, pois pescadores calculam que estão protegidos, por causa da grande distância e o difícil acesso de alguns locais no pantanal, na região. A lancha como Posto Itinerante será fundamental para a prevenção e repressão aos crimes ambientais nessa região. Com informações da PMA. 

PUBLICIDADE