Morre Roberto Ferreira, dono do cãozinho que o acompanhou durante tratamento oncológico

Ricardo Albertoni em 18 de Setembro de 2018

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Pingo acompanhava Roberto nas sessões de quimioterapia e aguardava o "amigo" do lado de fora da Unacon

Morreu em Campo Grande na última sexta-feira (14), o pintor e marceneiro Roberto Ferreira da Silva. Ao lado do cãozinho “Pingo”, que morreu no dia 30 de junho, Roberto foi personagem em março deste ano de uma história emocionante publicada pelo Diário Corumbaense.

Durante tratamento de um câncer na garganta, o marceneiro contava com a companhia fiel do “vira-lata” que o aguardava do lado de fora da Unacon (Unidade de Alta Complexidade em Oncologia de Corumbá) durante sessões de quimioterapia.

Após publicação da reportagem, o cãozinho começou a receber auxílio da ACLAA (Associação Corumbaense e Ladarense de Apoio aos Animais) através da secretária da ONG, Valéria Almeida, mas, devido às viagens do companheiro para a Capital do estado para outra fase do tratamento, o animal adoeceu e morreu.

Divulgação

Houve reaproximação de Roberto e familiares após afastamento de cerca de 4 anos; na foto, Roberto (no carro) e o filho (agachado)

A história chegou ao Diário Corumbaense após postagem em rede social da voluntária da Rede Feminina de Combate ao Câncer, Luciana Cândia que se emocionou com o exemplo de amizade dado pelo animal. A informação sobre a morte de Roberto foi informada pela própria Luciana, que como membro da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Corumbá, acompanhou todo o tratamento do marceneiro.

Graças a esforços das voluntárias, houve reaproximação de Roberto com familiares após afastamento de cerca de 4 anos, mas, segundo Luciana, dias depois do reencontro, o paciente acabou falecendo na Capital do estado. “Após reencontrar o filho e outros familiares na segunda-feira passada, o Roberto morreu na sexta-feira. Infelizmente perdemos mais uma batalha”, disse Luciana.

Rede Feminina

Durante todo o tratamento, Roberto recebeu apoio da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Corumbá, que é uma entidade sem fins lucrativos que apoia cerca de 160 pessoas, oferecendo atendimento realizado por voluntários em várias áreas como fisioterapia, psicologia e nutrição. Além de doações de cestas básicas e cestas de frutas, também são fornecidos pela instituição suplementos e fraldas geriátricas semanalmente a pacientes, o que gera um custo mensal de aproximadamente R$ 8 mil (apenas com esse tipo de atendimento).

A Rede conta com poucos parceiros que colaboram com auxílio mensal no valor de 100 reais, além de outros serviços como fornecimento de combustível, frutas e cestas básicas.

Interessados em conhecer o trabalho da Rede Feminina podem ir até a sede da instituição localizada na rua 15 de Novembro, entre as ruas Cabral e Joaquim Murtinho. Os telefones para contato são: (67) 3231-3057 e 9 9959-0849 (Sabina Acosta).

PUBLICIDADE