Indivíduo morto no Popular Velha já tinha sido preso e agredido agente penitenciário

Rosana Nunes e Ricardo Albertoni em 28 de Julho de 2018

Reprodução/WhatsApp

Momento em que Lucas agrediu agente penitenciário, em 2016

Lucas Henrique da Costa, de 23 anos, é a mesma pessoa que em janeiro de 2016 estava presa no Estabelecimento Penal de Corumbá, xingou e agrediu um agente penitenciário. Vídeo da agressão circulou em grupos de WhatsApp e, na época, ele foi transferido para o Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande. Lucas tinha extensa ficha criminal por furto, roubo, ameaça, lesão corporal e tráfico de drogas.

Em regime aberto, ele morreu por volta das 23h50 de sexta-feira (27) após ser baleado no tórax, na rua Sete de Setembro entre Gonçalves Dias e Monte Castelo, no bairro Popular Velha. Lucas chegou a ser atendido por equipe do 3º Grupamento de Bombeiros Militar de Corumbá que tentou procedimento de reanimação cardiopulmonar, sem sucesso.

Acionada, equipe avançada do SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência esteve no local e o médico socorrista atestou o óbito. A vítima foi atingida no lado esquerdo do tórax, abaixo da axila e na chegada dos militares já não apresentava batimentos cardíacos e respiração.

A informação repassada por testemunhas é a de que Lucas passava pela via quando aconteceram os disparos – entre dois a três tiros, entretanto, ninguém conseguiu ver quem atirou nele. A PM relatou que a identificação do corpo foi feita por familiares. 

PUBLICIDADE