Durante ação contra tráfico de drogas, SIG encontra medicamento que provoca aborto

Ricardo Albertoni em 09 de Maio de 2018

SIG/Polícia Civil

Durante as buscas, quatro comprimidos foram achados

O SIG-Setor de Investigações Gerais da Polícia Civil, sob coordenação do delegado Rodrigo Blonkowiski, apreendeu durante ações de repressão ao tráfico, comprimidos de Cytotec, medicamento que contém misoprostol, indicado para o tratamento de úlceras, mas, por provocar fortes contrações uterinas é usado por mulheres que tentam o aborto.

De acordo com boletim de ocorrência número 152/2018, registrado na Delegacia de Atendimento à Infância, Juventude e Idoso, na casa, localizada no bairro Centro América, alvo de denúncias sobre a comercialização de drogas, os policiais encontraram apenas resquícios de entorpecente, porém, durante as buscas, quatro comprimidos foram achados. O medicamento pertencia a uma mulher de 22 anos, grávida de dois meses, esposa do investigado.

Ela confessou que com a ciência do marido, comprou o medicamento para realizar o aborto pelo valor de R$ 10 por comprimido em uma farmácia na Bolívia. A compra teria sido feita no sábado (05) e tomaria o medicamento no dia seguinte, porém, após ser informada por pessoas próximas sobre os efeitos colaterais, acabou desistindo. Os comprimidos foram apreendidos e a mulher, orientada a respeito do crime que estaria cometendo caso provocasse o aborto. O caso foi registrado como preservação de direito.

A comercialização do Cytotec é proibida no Brasil. A pena prevista para a prática do crime de venda de remédio sem registro e de comercialização proibida é de 15 anos de prisão.

PUBLICIDADE