Após pancadaria em jogo, Federação aguarda súmula para decidir punições

Campo Grande News em 19 de Fevereiro de 2018

Reprodução/TV Morena

Jogador foi filmado agredindo gandula no final do Comerário

A FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) aguarda o posicionamento do árbitro da partida de domingo (18) entre Comercial e Operário, que acabou em pancadaria, para decidir quais serão as punições para os envolvidos. Um boletim de ocorrência foi registrado na noitede domingo após a confusão em que quatro jogadores são apontados como responsáveis pela agressão a um gandula.

O documento deve ser apresentado pelo árbitro titular Paulo Henrique Salmázio, até o começo da tarde desta segunda-feira (19). "Temos que aguardar a súmula do árbitro chegar para então encaminhar ao Tribunal de Justiça Desportiva para que as providências sejam tomadas", afirmou a Federação, via assessoria de imprensa.

O procedimento também é aguardado pela diretoria do Comercial, time no qual a vítima, o gandula Tadeu Francisco Kutter Júnior, é jogador das categorias de base. "Eu acompanhei pessoalmente o rapaz na delegacia para dar apoio enquanto o boletim era registrado. Agora nós vamos esperar a publicação do relatório do juiz e do delegado da partida para, em seguida, registrar a denúncia", afirmou o presidente do clube, Valter Mangini.

Ainda segundo ele, o gandula está recebendo acompanhamento dos profissionais do time para que o caso seja resolvido o mais rápido possível. "A gente lamenta a despreparação dos jogadores do Operário. Independentemente do resultado a gente precisa aceitar, assim como aconteceu com as derrotas que sofremos na semana passada. Mas espero que a Justiça Desportiva tenha uma pena exemplar para os jogadores, porque as imagens são fortes, uma covardia sem dimensão", concluiu o presidente do colorado.

Campo Grande News entrou em contato com a diretoria do Operário, mas o presidente do clube se pronunciará apenas em coletiva à imprensa, no Clube Campestre Ypê.

Confusão

O atacante Jeferson Reis e o massagista Raul Prazeres do Operário foram filmados agredindo o gandula da partida, de 19 anos, no fim do jogo. Segundo o boletim de ocorrência registrado pela vítima, Raul foi o primeiro a abordá-lo após ter comemorado o gol que garantiu a vitória do colorado, já no fim da partida.

O massagista, que teria se sentido provocado pela comemoração do jovem, interrogou o gandula e, após discussão, desferiu um soco no nariz da vítima. Ao sair correndo, Tadeu foi perseguido por demais jogadores do Operário, entre eles Jeferson Reis, que deram um chute em sua panturrilha, derrubando-o ao chão.

O atacante, então, começou a agredir o jovem no rosto, desferindo socos contra ele. Vários outros jogadores acabaram se envolvendo na confusão que encerrou a partida. A ação dos envolvidos foi filmada pela equipe da TV Morena, que transmitia a partida ao vivo para todo o Estado.

Jeferson e Raul se apresentaram na delegacia acompanhados de dois advogados do Operário. O defensor do Comercial também acompanhou a vítima até a 5ª Delegacia de Polícia Civil, onde o caso foi registrado. Em depoimento, Tadeu também afirmou ter sido agredido pelo preparador de goleiros do time adversário e pelo jogador Rodrigo Grahl.

PUBLICIDADE