PUBLICIDADE

Acusado de estuprar menina é militar da reserva, confirma comando do Exército

Rosana Nunes em 19 de Fevereiro de 2018

A assessoria de comunicação da 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira, sediada em Corumbá, informou por meio de nota, que o homem de 44 anos, acusado de estuprar uma menina de seis anos e inicialmente identificado como militar do Exército, não está mais na ativa. Ele foi para a reserva da corporação em 2013, segundo a assessoria. O suspeito foi preso, prestou depoimento e depois foi encaminhado para o 17º Batalhão de Fronteira, onde permanecerá preso e à disposição da Justiça comum.  

O caso

A Polícia Militar de Corumbá recebeu denúncia para averiguar ocorrência de estupro de vulnerável no Centro da cidade, na tarde de sábado (17). A avó da criança contou o que havia acontecido e foi encaminhada, junto com a vítima, para a Polícia Civil. 

A menina foi submetida a exame médico e foram confirmadas lesões devido ao abuso sexual. Segundo a polícia, o homem, acusado de ser o autor do crime é vizinho da vítima. Num primeiro momento não foi localizado, mas na noite de sábado, por volta das 19 horas acabou preso em flagrante e levado ao Distrito Policial.

Titular da Daiji (Delegacia da Infância, Juventude e do Idoso) o delegado Rodrigo Blonkowski informou que este foi o quinto caso de estupro de vulnerável (crianças e adolescentres) somente em fevereiro. "Dois indivíduos foram presos em flagrante delito e outros dois após cumprimento de mandado de prisão expedido pela Justiça. Chama a atenção o alto número de casos em curto espaço de tempo", observou o delegado ao reforçar que a população deve denunciar abusos contra crianças e adolescentes. O telefone do plantão da Polícia Civil é o 3234-7100 e o da Polícia Militar, 190.

 

PUBLICIDADE