PUBLICIDADE

Para defender o título, A Pesada homenageia presidente Ney Colombo

Da Redação em 18 de Janeiro de 2014

Atual campeã do Grupo Especial do Carnaval de Corumbá, A Pesada vai homenagear o próprio presidente no desfile deste ano. A escola vai destacar os melhores carnavais que Neidival Colombo já fez. São cinco temas no total que vão aparecer em conjunto com a homenagem que será prestada. Entre eles, estão Amazonas, Festa do meu país, Uma tarde no parque com destaque para a Roda Gigante, que é um dos sambas mais badalados da Pesada e que não foi esquecido por muitos.

Fotos: Camila Cavalcante

Carnavalesco Betinho comanda os preparativos no barracão da escola

O carnavalesco Betinho contou ao Diário Corumbaense como estão os preparativos para manter o título em 2014 defendendo o samba-enredo “Ney Colombo - O Último dos Moicanos no Carnaval Corumbaense”, que é uma composição de Paulo César. “Estamos trabalhando muito para que esse título permaneça em nossas em mãos, começamos os trabalhos em outubro e já temos 50% das coisas prontas”, disse.

No barracão da escola, o ritmo está a mil por hora. “Neste mês de janeiro o foco é trabalhar com as esculturas que irão compor os carros alegóricos. Devido ao carnaval que A Pesada veio fazendo nesses últimos cinco anos, começaram a vir mais pessoas, que antigamente não saíam na nossa escola. Agora é um misto de sociedade e comunidade”, contou Betinho.

A Pesada se prepara para levar 1.200 componentes para a avenida

Com 1.200 componentes, 17 alas, 6 carros alegóricos e 130 pessoas na bateria, a atual campeã do Grupo Especial terá como rainha de bateria Sâmia Cristine e Elinho como mestre-sala. Quem se interessar em desfilar pela A Pesada pode se dirigir a sede da escola, localizada na rua Antônio João esquina com a Delamare, no antigo Clube Grêmio.

Confira a letra do samba-enredo

Ney Colombo- O último dos Moicanos no Carnaval Corumbaense

Presidente: Ney Colombo

Compositor: Paulo Cesar

Intérpretes: José Cosme e Comissão e Vanessa Marrom

Venho de um lar de humildade

Hoje cheio de vaidade, estou aqui

Pra contar a minha história

Meu passado não tem glória

Meu presente é ser feliz

Sou Neu Colombo, fui humilde pescador

Na estrada desta vida, um boêmio sonhador

Da minha tribo touxe a paz que semeei

Hoje colho alegrias do amor que aqui plantei

 

Eu sou sambista, sou bamba

Sou batuqueiro de fé

Hoje A Pesada

Traz pra mim o seu axé

 

Quem não se lembra

Da roda gigante a girar

Da Amazônia

Das festas que eu fiz do meu País

Monteiro Lobato me mostrou

Na cultura emoção

Nas mãos das crianças entreguei meu coração

Fiz a Baratinha se casar com Dom Ratão

Alice fez de mim um campeão

 

E por isso tô aqui...

Sou nascido nesta terra

Outra igual nunca vi

Coração bem brasileiro

O meu sangue é pantaneiro

Meu orgulho é ser daqui

PUBLICIDADE