PUBLICIDADE

Covid-19: mais de 37,6 mil ainda não tomaram a segunda dose da vacina em Corumbá

Rosana Nunes com Ascom PMC em 05 de Janeiro de 2022

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Saúde alerta que é preciso completar o ciclo de vacinação

Nas últimas semanas, o Brasil e o Mato Grosso do Sul registraram um aumento dos casos de covid-19. Em dezembro, Corumbá confirmou 342 novos casos; em novembro 194 e outubro foi o mês com menos registros em 2021, com 43 casos. 

"Após a vacinação a circulação do vírus diminuiu, mas já e comprovado que há uma queda da imunidade após certo tempo, por isso é fundamental que todos compareçam para tomar as demais doses, a segunda e a terceira”, explicou o secretário de Saúde de Corumbá, Rogério Leite, que também é presidente do Conselho dos Secretários Municipais de Mato Grosso do Sul.    

"Já está mais que comprovado cientificamente a eficácia da vacina. Os casos com maior gravidade diminuíram. Os casos graves que requerem internação são de pessoas que estão com ciclo incompleto ou não vacinados”, completou o secretário. 

Além disso, as síndromes gripais têm sobrecarregado o sistema de saúde na cidade. Nas últimas semanas de dezembro, o Pronto-Socorro e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), superaram os números diários de atendimento, realizando mais de 3.500 atendimentos por semana. 

Corumbá também já registrou quatro casos de Flurona - infecção simultânea de covid-19 e o vírus da Influenza - sendo 3 crianças e um adulto. Nenhum dos pacientes tomou a vacina contra a Influenza, e a pessoa adulta tomou apenas uma dose da vacina contra a covid-19. 

Mais de 37 mil não tomaram a segunda dose 

De acordo com o levantamento da Secretaria Municipal de Saúde, 37.650 pessoas não compareceram aos postos de imunização para tomar a segunda dose da vacina contra o coronavírus. “Não podemos voltar ao cenário anterior. Para a manutenção dos serviços e da economia é fundamental que a população faça a sua parte e compareça aos pontos de vacinação para receber o reforço. A vacina está disponível todos os dias, inclusive nos finais de semana e feriado”, reforçou o prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes.

Em reportagem da CNN, especialistas ressaltaram que estudos mostram que a proteção contra o novo coronavírus acontece somente entre duas e quatro semanas depois da aplicação da segunda dose. Por isso, quem tomou a primeira dose ainda não está imunizado e pode contrair o vírus. E, se recebeu a segunda dose, o efeito da vacina será pleno apenas após um mês – mesmo assim não totalmente, porque nenhuma vacina é 100% eficaz contra o coronavírus. Ou seja, não impede que o indivíduo seja infectado e passe a doença para outras pessoas. Mas, as vacinas são eficazes de evitar os casos graves da doença, que levam à intubação e à morte.

Confira os pontos de vacinação:

De segunda a sexta:

Centro de Saúde da Ladeira -  Das 07h30 às 18h

Unidades de Saúde -  Das 07h30 às 10h30 e das 13h30 à 16h)

USBF Humberto Pereira

UBSF Popular Velha

USBF Padre Ernesto Sassida

UBSF Gastão de Oliveira

UBSF Lúcia Maria

UBSF Ranulfo de Jesus

UBSF Walter Victório

UBSF Angélica Anache

Sábado e Domingo - Das 8h às 12h

Centro de Saúde da Ladeira

PUBLICIDADE