PUBLICIDADE

Habilitados, 37 guardas municipais recebem arma de fogo para atuação ostensiva em Corumbá

Leonardo Cabral em 08 de Outubro de 2021

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Ato de entrega de armas de fogo aconteceu no Centro de Convenções

Trinta e sete agentes da Guarda Civil Municipal de Corumbá, receberam nesta sexta-feira (08), o novo Documento de Identidade Funcional (DIF) com direito ao porte de arma de fogo. O DIF segue diretrizes do Acordo de Cooperação Técnica firmado com a Superintendência da Polícia Federal de Mato Grossos do Sul. Agora, os 37 agentes da GCM estão habilitados a portar arma de fogo – de propriedade da Guarda Municipal  ou de sua propriedade particular – nos limites do Estado, mesmo fora de serviço. A primeira turma recebeu revólver calibre 38. 

O ato oficial de entrega foi no Centro de Convenções, no Porto Geral, e contou com a presença do prefeito Marcelo Iunes; do promotor de Justiça, Luciano Bordignon Conte; do secretário municipal de Segurança Pública e Defesa Social, César Freitas Duarte e representando o Legislativo municipal, o vereador Alexandre Vasconcellos.

Para o GCM, Rogério Franscisco Vasques, um dos primeiros a receber a arma de fogo, trata-se de um grande passo para a categoria. “Esse momento é muito importante, uma vez que os servido da GCM, armado, impõe mais respeito. Tínhamos muita dificuldade de tralharmos nas ruas apenas com apoio da ‘tonfa’, agora com a chegada do armamento, passamos a contar com maior segurança, quem ganha é a sociedade”, falou Vasques.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

GMC Escobar, única mulher do primeiro grupo a receber o DIF e a arma de fogo

Única mulher do primeiro grupo a receber o DIF e também a arma de fogo, Renata Gonçalves Escobar, disse que há que se ter sabedoria no uso do armamento. "É uma honra, vejo como o nosso trabalho está sendo valorizado, pois vai servir não apenas para a nossa segurança, mas para a população, o que é mais importante. Acho que todos ganham com isso. O uso do armamento, não é para sairmos atirando, mas é para a nossa segurança. Eu, com uma arma posso tirar a vida de alguém, assim, como posso salvar a vida de alguém, isso é muito importante para a sociedade. Estou aqui representando todas as mulheres da GCM que também trabalham com dedicação, sou só a primeira da fila. Todos nós tivemos uma preparação, porque é muito importante, é uma responsabilidade grande, temos que ter sabedoria no uso do armamento”, disse a GCM Escobar.

Todo trabalho está embasado na Lei 13.022/2014 que permite porte de arma de fogo por guardas municipais. A lei é federal e foi sancionada pela então presidente Dilma Rousseff, que tem como regra, além da segurança patrimonial, estabelecida pelo Artigo 144 da Constituição Federal, que as guardas têm poder de polícia. Elas poderão atuar na proteção da população, no patrulhamento preventivo, no desenvolvimento de ações de prevenção primária à violência, em grandes eventos e na proteção de autoridades, bem como em ações conjuntas com os demais órgãos de defesa civil.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Prefeito falou em investimentos para a categoria e a segurança pública

O prefeito Marcelo Iunes destacou o evento como um grande passo e salientou que o porte de armas pela Guarda Municipal faz parte de um amplo projeto de segurança pública para todo o município.

“Habilitar a GCM com o armamento é uma segurança a mais, até para eles mesmos. Vamos seguir investindo, como investimos no plano de cargos e carreira, mas temos que investir na infraestrutura, dando suporte para poderem trabalhar com mais segurança. Isso é importante. Vamos investir em viaturas, uniformes novos, ampliar o videomonitoramento também em nossa cidade. No ano que vem, vamos criar o cargo de Agente Patrimonial que vai trabalhar tomando conta das escolas, das creches, dos postos de saúde, dos CRAS, enfim, do patrimônio do Município. Isso vai dar oportunidade para que  nossa Guarda Municipal faça um serviço mais ostensivo nas portas das escolas, nas praças da cidade, para a ROMU (Ronda Ostensiva Municipal) dar melhor suporte para a Polícia Militar. Também queremos criar a Guarda Municipal Ambiental, ter a Guarda para tomar conta da Orla Portuária”, explanou Iunes.

Já o secretário municipal de Segurança Pública e Defesa Social, César Freitas Duarte, lembrou que todo o processo de armamento da Guarda foi longo. “Agora, a nossa Guarda armada, é sinônimo de mais segurança. Ainda na quinta-feira (07) houve ocorrência no Cristo Rei do Pantanal (ponto turístico da cidade), onde uma equipe da ROMU apreendeu uma arma de fogo que estava em poder de três elementos que também portavam droga. Agora, o guarda armado terá condição melhor de atender a nossa sociedade. Segurança Pública é um dos direitos básicos fundamentais que temos”, falou Freitas.

“O porte de arma é uma grande responsabilidade. Vocês, que foram devidamente instruídos, sabem disso. Atuem sem medo, atuem com coragem e dentro dos limites da lei, que vocês não terão problema. Vocês têm um papel muito importante nessa área da segurança. Fica aqui o reconhecimento do dos esforços do Município. A Guarda Municipal, ela não veio para substituir a Polícia Militar, a Polícia Civil, enfim, ela veio para atuar em conjunto”, disse o promotor. “Parabenizo aqui o Município de Corumbá, na pessoa do prefeito Marcelo Iunes, por esse empenho em possibilitar que os guardas municipais desempenhem o papel deles com segurança e pela segurança da sociedade”, afirmou o titular da 5ª Promotoria de Justiça, Luciano  Bordignon Conte. 

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Ao todo, 37 GCM receberam arma de fogo e o DIF nessa primeira etapa

superintendente da GCM, Miguel Soares, destacou que os agentes habilitados já passam a atuar com a arma de fogo. “Os guardas municipais vão trabalhar ostensivamente com esse armamento que é cautelado pela GCM. Vai ajudar ainda mais na segurança pública, garante maior apoio às forças de segurança e agrega valor à instituição. O grupo está preparado para esse último recurso que é o uso da arma de fogo de forma ostensiva”, declarou Miguel frisando que em novembro, haverá outra capacitação para os demais guardas.

Também estão em análise documental mais cinco guardas civis municipais que, podem receber habilitação para o porte de arma de fogo ainda este ano.

Processo de preparação   

Desde outubro de 2015, guardas municipais de Corumbá são preparados para o uso de armas de fogo. Ao todo, a GCM conta com 100 revólveres calibre 38, doados pela Polícia Militar e também 22 pistolas 0.40, que foram entregues pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) ao município no ano passado, junto com quatro viaturas.

A Guarda Municipal de Corumbá é a mais antiga de Mato Grosso do Sul, com 31 anos de atuação, conta com sede própria e tem um efetivo de 201 guardas.

Ricardo Albertoni/ Arquivo Diário Corumbaense

Preparação dos guardas municipais incluiu várias etapas de treinamento

PUBLICIDADE