PUBLICIDADE

Secretaria diz que menina de seis anos teve síndrome inflamatória associada à covid

Da Redação com Ascom PMC em 13 de Setembro de 2021

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou no boletim epidemiológico da Covid-19 de domingo (12) o primeiro óbito ocorrido por Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P), em uma menina de seis anos. A doença está associada ao coronavírus, com manifestações tardias após a infecção, que costuma aparecer de três a quatro semanas após o contato com o vírus, podendo ou não a criança ter apresentado sintomas respiratórios de covid-19.

No dia 26 de agosto a menina foi atendida no Pronto-Socorro Municipal, com vômito, febre, dor de garganta e convulsão. No momento, foi feito o teste rápido com resultando negativo para covid-19, sendo internada na Santa Casa de Corumbá.

Foi coletado material e encaminhado para o Laboratório Central – Lacen, com resultado RT-PCR reagente, ou seja, positivo para covid. A criança teve a doença, mas não estava com ela ativa no momento. Ela foi transferida para o Hospital Regional em Campo Grande no dia 29 de agosto, mas não resistiu às complicações e foi a óbito em 11 de setembro. A morte da menina também foi confirmada em consequência da covid no boletim da Secretaria de Saúde de Mato Grosso do Sul desta segunda-feira.

O prefeito Marcelo Iunes prestou sua solidariedade aos familiares, amigos e a toda comunidade escolar da Escola Municipal Izabel Correa de Oliveira, onde a jovem estudava. “Lamentamos profundamente o óbito desta criança, me solidarizo aos pais, familiares e amigos. Faço um apelo a toda população corumbaense: ainda não está autorizada pelo Ministério da Saúde a vacinação de crianças menores de 12 anos, mas há muita gente que já deveria ter ido se imunizar e ainda não foi. Sejam adolescentes com mais de 12 anos, pessoas que ainda não tomaram a segunda dose, e os idosos, a dose de reforço. Somente com a vacinação vamos diminuir a circulação do vírus que trouxe tanta tristeza”, afirmou o prefeito.

Em homenagem e respeito à vítima, a unidade escolar não funcionou na tarde desta segunda-feira, 13, turno em que ela estava matriculada. A Secretaria Municipal de Educação reforça que continuará seguindo os protocolos de biossegurança elaborados conjuntamente com o Comitê Municipal de Retorno Gradual das Aulas Presenciais no Município de Corumbá (CRGAP) e, conforme a direção escolar, a aluna não apresentava nenhum sintoma até o último dia que frequentou presencialmente as aulas.

A Secretaria Municipal de Educação também foi orientada a reforçar com os alunos, pais e responsáveis da Rede Municipal de Ensino (REME) sobre a importância da vacinação a partir dos 12 anos de idade e da realização da testagem em casos suspeitos com sintomas gripais nas Unidades Básicas de Saúde.