PUBLICIDADE

Empresas desrespeitam decreto e desembarcam passageiros na região do Urucum

Leonardo Cabral em 18 de Fevereiro de 2021

Foto enviada por leitor ao Diário Corumbaense

Flagrante de embarque e desembarque de passageiros em área de assentamento

Com decretos que ainda proíbem o embarque e desembarque de passageiros fora do Terminal Rodoviário de Corumbá, algumas empresas de viagens insistem em descumprir as medidas de prevenção à covid-19. 

No assentamento Urucum, que fica às margens da BR-262, leitor do Diário Corumbaense, que não quis se identificar, presenciou movimentação estranha na entrada do assentamento e registrou imagens na hora em que alguns viajantes, boa parte deles bolivianos, estavam desembarcando de um ônibus. Em seguida, entraram em veículos, com placas de Corumbá e também da Bolívia, para seguir até o Posto Esdras, na fronteira entre o Brasil e a Bolívia.

"Passando pela rodovia, vi o ônibus de turismo parado, desembarcando pessoas com várias malas. Depois, os passageiros embarcaram em carros com placas brasileiras e dois veículos com placas bolivianas. Comecei a perguntar a alguns moradores dali sobre o que havia presenciado. Disseram que essa situação vem acontecendo com certa frequência", contou o leitor. 

Foto enviada por leitor ao Diário Corumbaense

Carros com placas do Brasil e da Bolívia se deslocam para "encerrar" a viagem dos passageiros até a fronteira

Ele ainda ficou sabendo que “os veículos brasileiros cobram até R$ 150,00 a corrida para quatro pessoas, do Urucum até próximo a fronteira”. O leitor ainda se mostrou revoltado com o que está acontecendo. “Ao ver, fiquei indignado, pois temos uma pandemia e um surto da nova variante do vírus circulando em São Paulo, de onde vem a maioria dessas pessoas", afirmou.

Fiscalização de Posturas

Em contato com a Fiscalização de Posturas, responsável pela verificação dos cumprimentos dos decretos em vigor, foi reafirmado que o embarque e desembarque de passageiros fora do Terminal Rodoviário seguem proibidos em Corumbá.

Divilgação/ Posturas

Fiscalização de Posturas no local onde aconteceu o flagrante feito pelo leitor

“Estivemos no local ontem e o fato não se materializou, contudo reforçaremos as fiscalizações na região do assentamento Urucum. Ressalta-se que no termos dos decretos em vigor, o desembarque e embarque de passageiros somente são permitidos no Terminal Rodoviário de Corumbá e os ônibus devem circular com apenas 50% da capacidade e atender as regras de biossegurança, a exemplo da utilização de máscaras. O não cumprimento pode levar à apreensão do veículo e multa no caso de reincidência. O valor pode chegar a até 30.050 reais”, alertou o coordenador de Fiscalização de Posturas, Luciano Cruz Souza.

Moradores fronteiriços

A fronteira entre Corumbá (MS), Puerto Suárez e Puerto Quijarro, na Bolívia, está fechada desde março, como uma das medidas de combate à covid-19.

Acordo de reciprocidade de cidades gêmeas, em municípios fronteiriços, permite à população que vive nestas cidades, transitar entre uma fronteira e outra, seguindo as determinações e leis de cada País. Isso não significa que a fronteira está aberta, por parte do Brasil. Apenas moradores dessas cidades podem cruzar os territórios que delimitam a área de cada nação.

Do outro lado da fronteira, a Bolívia também montou uma equipe de fiscalização para controlar o fluxo de entrada naquele País. 

PUBLICIDADE