PUBLICIDADE

Servidora há 30 anos, vacinadora que aplicou primeiras doses em Corumbá, também contraiu covid

Fonte: Assessoria de Comunicação da PMC em 19 de Janeiro de 2021

Renê Márcio Carneiro/PMC

Vitória é servidora do Município há 30 anos

Servidora da Prefeitura Municipal há três décadas, a vacinadora Vitória Tânia de Jesus foi responsável por aplicar as primeiras doses da vacina contra a covid-19 em Corumbá na manhã desta terça-feira, 19 de janeiro.  Ela disse estar orgulhosa por participar de um momento tão importante da história da saúde pública da cidade e do País.

“Eu me sinto muito orgulhosa de terem lembrado de mim. Também peguei a doença”, contou ao dizer que mesmo recuperada ainda sente sequelas da covid-19. A vacinadora disse que o período que passou doente foi bastante complicado para ela. “Você não sabe se está amanhecendo ou escurecendo, você não tem noção do tempo. Você fica desfalecida, dorme, acorda, é muita fraqueza, muito mal-estar. É uma doença que deixa sequelas, tremor, cansaço, falta de ar, fraqueza”, disse.

Responsável por aplicar a vacina nos três primeiros pacientes de covid – em uma idosa, uma enfermeira e um indígena da etnia guató -, Vitória de Jesus pediu que todos mantenham os hábitos de biossegurança. “Vamos continuar usando máscara, fazer a higienização das mãos, manter o distanciamento, evitar aglomerações, festas. Devemos fazer isso por nós e por nossas famílias, é uma doença muito ruim mesmo, crítica. As pessoas não estão levando a sério”.

Nestes trinta anos de Prefeitura, dona Vitória – como é chamada – já trabalhou em assentamentos rurais, participou de eventos, do programa social Povo das Águas e atualmente atua na Unidade de Saúde Padre Ernesto Sassida, que funciona no bairro Dom Bosco.

PUBLICIDADE