PUBLICIDADE

Beira Rio recebe UBS com nome de técnica de enfermagem que perdeu a vida para a covid-19

Leonardo Cabral em 19 de Novembro de 2020

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Unidade de Saúde fica na rua Delamare, centro de Corumbá

Entregue nesta quinta-feira, 19 de novembro, a reforma da Unidade Básica de Saúde da Família do bairro Beira Rio, localizada na rua Delamare, entre as ruas Tiradentes e Ladário, Centro.

O local recebe o nome de "UBS Rosimeire dos Santos Ajala", em homenagem à profissional de saúde, que atuava como técnica de enfermagem e morreu em junho deste ano, em consequência da covid-19. O nome do posto foi aprovado pela Câmara Municipal de Corumbá. Conhecida pela alegria e dedicação ao trabalho, Rosimeire, chamada como “Rose Bombom” pelos colegas e amigos, foi a primeira profissional de saúde do município a perder a batalha para a doença, que até quarta-feira (18), contabilizou 169 mortes pelo coronavírus, conforme o boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde. 

A Unidade Saúde Rosimeire dos Santos Ajala abriga uma equipe Estratégia Saúde da Família, composta por médico, dentista, técnico em enfermagem, técnico auxiliar em saúde bucal, farmacêutico e agentes comunitários de saúde, que além de prestarem atendimentos à população realizam inúmeras ações de prevenção e promoção em saúde. A reforma teve como objetivo proporcionar melhores condições de trabalho para os servidores e para atendimento da população.

Foram executados serviços de construção, troca de telhado, calhas e forro, readequação das instalações hídrico sanitários e elétricas, substituição de portas, pintura em geral, além de pequenos serviços.

Importância do posto

O prefeito Marcelo Iunes destacou o profissionalismo da técnica de enfermagem, lembrando outros colegas que também se foram por conta da doença. Ele também mencionou a importância da unidade não só para o bairro, como para o Município, frisando as entregas já feitas até o momento.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Descerramento da placa da unidade que leva o nome da profissional de saúde

“Foi uma pessoa querida por todos que a conheciam e se envolviam no meio do trabalho. Nós reformamos o posto no bairro que ela cresceu, viveu com a família. É uma justa lembrança, mas muito importante também dentro desse trabalho são todos os postos que reformamos. Recuperamos seis postos que estavam abandonados e entregamos três mais”, falou Iunes.

O prefeito mencionou que ainda este ano, no mais tardar em dezembro, “vamos entregar o Posto de Saúde do bairro Guatós, que desde 2008 está para ser entregue e nada, sendo concluído em 2019. Ele será destinado à população, que precisa desta unidade no bairro, até o dia 20 de dezembro. Fora as outras obras, reformas e ampliação, como o Centro de Saúde da Mulher”, completou.

O secretário de Saúde, Rogério Leite, também relembrou a dedicação da profissional e falou da importância da unidade de saúde que está ativa desde 2008 e nunca passou por uma reforma como a que foi entregue.

“Rosimeire era uma pessoa feliz e que atendia muito bem seus pacientes que necessitavam da sua assistência e que tinha todo trabalho de fluxo e assistência, importante para o restabelecimento da saúde das pessoas. É uma homenagem merecida com esta unidade de saúde, mais uma em nossa gestão, sendo a sétima que conseguimos fazer estrutura e dar melhor condição de trabalho para que a população seja mais bem atendida. Todo munícipe tem liberdade de atendimento em qualquer unidade de saúde, seja ele morador de qualquer bairro”, pontuou.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Familiares da profissional participaram da entrega da unidade de saúde

Emocionados, mãe e dois irmãos de Rosimeire acompanharam as homenagens. “Sabemos que ela não vai voltar para nós, mas também sabemos que a dedicação dela foi fruto dessa singela homenagem, de uma profissional que amava o que fazia e não media esforços para atender os pacientes. A dor que estamos sentindo até agora jamais vai passar, por isso pedimos que a população tenha consciência e siga os protocolos de segurança contra a doença”, falou Aguimar dos Santos Ajala, irmão mais velho da profissional.

Rosimeire trabalhava na Maternidade

Rosimeire Ajala morreu na madrugada do dia 23 de junho. A técnica em enfermagem tinha 44 anos e trabalhava na Maternidade, onde atuou por 18 anos e quatro meses dentro da Associação Beneficente Corumbaense. Ela foi a primeira profissional de saúde a perder a luta para o vírus.

Reprodução/ Facebook

Rosimeire dos Santos Ajala foi a primeira profissional da saúde da cidade a perder a vida para a covid-19

Ela fez dois testes rápidos para a covid-19 que deram negativo, mas o quadro de saúde foi piorando e no dia 15 de junho foi internada. No mesmo dia foi feita coleta para exame e o resultado deu positivo no dia 16. Ela lutou, mas perdeu a batalha para o coronavírus. Rosimeire tinha diabetes, hipertensão e obesidade.

Comentários:

Cláudio de Moraes : Bonita homenagem para a Rose, como eu a conheci nos tempos de escola. Ela se foi no cumprimento do dever,do seu ofício e que com certeza, amava fazer. Fica a saudade, mas guardamos todos aqueles que gostamos e admiramos no fundo do coração.

PUBLICIDADE