PUBLICIDADE

Exemplos de superação, irmãs de 96 e 100 anos se recuperam da covid-19

Natália Leal Capilé - da Ascom PMC em 29 de Julho de 2020

Divulgação

As irmãs Dirce e Myrtes, recuperadas da covid-19

“Enquanto há vida, há esperança”. A frase retrata muito bem a situação vivida pelas irmãs Myrtes Bastos, de 96 anos, Dirce Bastos Hass, de 100 anos, que se tornaram um exemplo de superação ao venceram a covid-19.

As duas moram em Corumbá e ainda são vizinhas. Dona Myrtes apresentou os primeiros sintomas da doença, como febre, tosse e cansaço. As duas, então, realizaram o teste PCR/Swab em 27 de junho, o resultado positivo para coronavírus saiu no dia 29. 

O enfermeiro, Franz Martins Eger, que coordena a equipe Home Care, que assiste as irmãs, contou que a Vigilância Epidemiológica do Município foi acionada e realizou o teste Swab. "Com os resultados positivos, elas foram tratadas com muita hidratação, repouso e vitamina C. Não fizeram uso de outros medicamentos, apenas os sintomas foram tratados. Claro que devido a idade, elas demoraram mais dias para se recuperar”, explicou.

"Fiquei mais de 15 dias ruim, fraca, sem olfato e paladar, mas quando estava doente não sentia que já ia para o lado de lá. Nunca fui pessimista. Enquanto há vida, há esperança, nem lembro a minha idade, não se pode ficar desanimada”, contou dona Myrtes, que ainda disse que seu segredo para a longevidade e saúde é viver tranquila, sem estresse, levando uma vida simples e se alimentando bem.

Para o secretário de Saúde de Corumbá, Rogério Leite, a história é um exemplo. "Essas senhoras são exemplos de superação. A mensagem que fica é de esperança, coragem e vontade de viver.”

Boletim Epidemiológico 

Até o dia 29 de julho, Corumbá já testou 8.859 pessoas, destas 1.166 foram positivas, sendo que 61,45% já estão recuperadas; 33,45% em isolamento domiciliar, 2,07% estão internadas e 33 pessoas morreram em consequência da doença. 

PUBLICIDADE