PUBLICIDADE

Puerto Suárez registra primeira morte por covid-19; paciente ficou internado em Corumbá

Leonardo Cabral em 30 de Maio de 2020

Anderson Gallo/ Arquivo Diário Corumbaense

Com fronteira fechada, é provável que idoso tenha entrado por estrada clandestina em Corumbá, onde veio a óbito

A cidade de Puerto Suárez, na fronteira com Corumbá, registrou a primeira morte por coronavírus. Trata-se de um idoso de 67 anos, de nacionalidade boliviana, que morreu em Corumbá na madrugada do dia 27 para o dia 28 de maio, após ficar internado no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) da Santa Casa. Ele era diabético, tinha histórico de hipertensão e bronquite asmática.

Como a fronteira entre Brasil e Bolívia está fechada, o estrangeiro, que era aposentado e provavelmente entrou na cidade brasileira por estradas vicinais, conhecidas como “cabriteiras”, não portava nenhuma documentação de autorização de entrada no país. 

“Ele chegou no dia 27 de maio, deu entrada no pronto-socorro e logo foi entubado e levado para o CTI. Apresentava sintomas avançados, como insuficiência respiratória. Por conta disso, foi feita a coleta para exames no mesmo dia, com ele em vida, e enviada para análise. No entanto, ele não resistiu e acabou morrendo na madrugada do dia 28. O teste ficou pronto no dia 29 (sexta-feira) e deu positivo para a covid-19”, explicou o médico infectologista da Secretaria de Saúde de Corumbá, Hilton Luiz Alves Filho ao Diário Corumbaense. 

Ainda de acordo com ele, após a morte, a Polícia Federal foi acionada para o translado do corpo para a Bolívia.

Com o resultado do exame testando positivo para o novo coronavírus, a equipe de Saúde da Bolívia foi informada pela Vigilância Epidemiológica de Corumbá. Em entrevista coletiva neste sábado (30) o gerente da Rede de Saúde da Província de German Busch, Edgar Hinojosa, afirmou que o corpo foi "velado e sepultado de acordo com os protocolos de prevenção".

Hinojosa ainda disse que familiares e pessoas que tiveram contato com o idoso, foram notificados e estão em  isolamento domiciliar. Na coletiva, o gerente da Rede de Saúde confirmou ainda mais um caso da doença em Puerto Suárez, que soma até o momento, cinco casos de coronavírus e uma morte. 

Do lado brasileiro, Corumbá tem 27 casos positivos, destes, nove estão recuperados e nenhum paciente internado até este sábado (30).

Fronteira fechada 

Desde março, a fronteira entre os dois países está fechada. A medida segue determinação de ambos os governos da esfera federal. A Bolívia foi o primeiro país a adotar o fechamento total das suas fronteiras, logo depois, o Brasil. Apenas é permitido o tráfego do transporte pesado, para que não haja o desabastecimento. 

Mas, por se tratar de fronteira seca, muitas pessoas se arriscam a entrar no lado brasileiro pelas estradas clandestinas e pelo rio Paraguai. Alguns já foram flagrados e deportados. 

Em nota, A Prefeitura de Corumbá ressaltou que o fechamento e fiscalização da fronteira não são de competência do Poder Executivo Municipal, e que as autoridades responsáveis foram comunicadas sobre o caso do idoso boliviano.

Comentários:

Cristina flores : E nesta hora que o exército tem ser acionado pra fiscalizar melhor a fronteira..

PUBLICIDADE