PUBLICIDADE

Começam aulas remotas para 210 mil alunos da Rede Estadual de Ensino

Portal de Notícias de MS em 19 de Maio de 2020

Juarez Junior/Divulgação

Secretária destacou o alcance que as aulas deverão atingir com a transmissão dos conteúdos pela TV Aberta

As novidades da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul (REE/MS) para o retorno às aulas – com atividades remotas – a partir desta terça-feira (19). foram o tema de live transmitida pelos perfis do Governo de MS nas redes sociais. Diversas questões como avaliação, plataformas para estudos virtuais e o planejamento para a transmissão de conteúdos pela TV aberta foram trazidas ao público, além de respostas e comentários sobre temas levantados por internautas e jornalistas.

A iniciativa, realizada no último dia de recesso escolar da Rede Estadual, contou com a presença do secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, e da titular da Secretaria de Estado de Educação (SED), Cecilia Motta, ao lado dos superintendentes de Informação e Tecnologia, Paulo Cezar Rodrigues, e de Políticas Educacionais, Helio Daher.

Riedel falou sobre as primeiras medidas, ainda no mês de março, que resultaram na adoção das aulas remotas para a Rede Estadual. “Naquele momento, a interrogação do que seria a pandemia em MS era muito grande. Como ainda é e existem muitos pontos de dúvidas, porém, estruturamos um grupo multidisciplinar para fazer frente à toda essa discussão, em todas as áreas de governo, onde políticas públicas específicas foram adotadas. A SED tomou a decisão, em conjunto com Governo, extremamente acertada, de não paralisar as aulas e optar pelas atividades remotas. Estamos colocando todas as ferramentas tecnológicas possíveis para oferecer uma educação de qualidade neste momento delicado”, enfatizou.

Na última sexta-feira, dia 15 de maio, foi oficializada a prorrogação do período de suspensão das aulas presenciais em todas as 345 unidades escolares da REE até 30 de junho e, com o novo decreto publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), as escolas seguirão com o funcionamento ainda com as equipes reduzidas, com o foco nas atividades remotas. “Estamos proporcionando todo suporte para as unidades, onde o professor está encaminhando as atividades por diversas ferramentas. É um momento delicado, mas pedimos a cumplicidade de cada um dos familiares, para que possamos seguir e não deixar diminuir a frequência dos estudantes”, enfatizou professora Cecilia.

Novidade

Um dos destaques da transmissão foi o anúncio de uma nova ferramenta que estará à disposição dos 210 mil estudantes da Rede Estadual e que deve beneficiar, ainda, alunos das redes municipais de MS. Durante a live, a secretária mencionou que a SED está realizando uma parceria com o Terceiro Setor que vai resultar na transmissão de aulas pela TV aberta por meio da Rede MS Integração de Rádio e Televisão LTDA. “Nosso foco é atingir os 210 mil estudantes de todo Mato Grosso do Sul”, destacou.

Parceria com Google

O trabalho de formação das turmas virtuais para todos os estudantes da Rede foi o tema da apresentação do professor Paulo Cezar Rodrigues. Responsável pela Superintendência de Informação e Tecnologia (Sitec), ele voltou a esmiuçar o “passo a passo” para o acesso às contas Google criadas pela SED para todos os professores e alunos da Rede e destacou – ainda – a eficiência da parceria, oficializada no último dia 22 de abril.

Menos de um mês depois da novidade, ele relatou que dados quantitativos demonstram que mais de 50% dos professores estão utilizando a ferramenta Google ClassRoom e salientou ainda que muitos já estavam utilizando outras ferramentas com resultados significativos na aprendizagem. “O professor não é obrigado a seguir a plataforma. Estamos proporcionando ferramentas para dar dinamismo e para o melhor atendimento possível com diversas possibilidades”, disse Paulo Cezar.

Enem

Em resposta ao questionamento sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), professora Cecília, que também preside o Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), destacou as tratativas com Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais Anísio Teixeira (INEP), para uma possível flexibilidade com relação à data de inscrições, pagamentos, bem como prorrogação da data de execução da prova.

“Em todo o mundo, estudantes não estão com a mesma aprendizagem, como se estivessem em sala de aula. Todos, professores, estudantes e coordenação, estão aprendendo a trabalhar hibridamente. É o futuro. Tecnologia, com aulas presenciais. Este momento é de exercitar esta forma de aprendizagem, que está se formando. Fico contente por ver professores realizando aulas criativas com os instrumentos disponíveis”, finalizou.

Retorno às atividades

Por fim, para falar sobre o retorno das aulas remotas, o responsável pela Superintendência de Políticas Educacionais (Suped), professor Hélio Daher, foi enfático e destacou que as orientações para a comunidade escolar seguirão na mesma linha. Ele também salientou o trabalho realizado pelos gestores e pediu compreensão por parte de todos os envolvidos para a boa sequência das atividades remotas, previstas para até o final de junho.

“As questões curriculares e metodológicas continuam. O momento é da direção manter a calma e tranquilidade, realizar avaliação do acesso, manter diálogo com a família, orientar os pais para rotina mínima de auxílio de desenvolvimento de aprendizagem do estudante, flexibilidade devido à situação e averiguar as dificuldades, como por exemplo de estudantes da zona rural que não têm acesso digital. É importante continuar com a parceria com transporte escolar para envio de material impresso e entrega dessas atividades”, concluiu.

PUBLICIDADE