PUBLICIDADE

Suspensão de contratos de trabalho no Estado atinge 50% dos funcionários

Campo Grande News em 10 de Maio de 2020

Mesmo com retomada do comércio, pelo menos 50% do setor de varejo está utilizando a suspensão temporária de contratos no Estado. Dados do Governo Federal indicam que mais de 21 mil trabalhadores em Mato Grosso do Sul tiveram o contrato de trabalho suspenso e já conseguiram o Bem (Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda). A suspensão, conforme prevê medida provisória, é de 90 dias.

"Por mais que o comércio esteja voltando aos poucos, a medida provisória está em vigor”, salientou o presidente da Fetracom (Federação dos Trabalhadores do Comércio de MS). Douglas Rodrigues Silgueiro. Ele destaca que as empresas por enquanto não recuaram ou suspenderam os acordos previstos na medida provisória de redução de jornada e salário ou suspensão de contrato.

“Por incrível que pareça   ainda está chegando muito acordo para redução de jornada e salário e suspensão de contrato no comércio”, admitiu o presidente da entidade.

Silgueiro reconhece que será difícil nesse primeiro momento o comércio voltar com força total. “Ainda vai levar um tempo, estimo que daqui uns três meses poderemos ter a dimensão do reflexo pra daí conseguirmos dizer quando que o comércio voltará em sua rotina normal”, acrescentou.

Sem citar números, o dirigente destaca que no comércio não houve demissão expressiva por conta da medida  provisória.  “Vamos dizer que mais de 50% do setor está fazendo uso ou beneficiando da medida provisória. Isso segurou as demissões”, avaliou. 

PUBLICIDADE