PUBLICIDADE

Polícia mantém buscas a peão que matou Dirceu Lanzarini

Fonte: Campo Grande News em 25 de Fevereiro de 2020

Reprodução

Luiz Fernandes, o “Paraguai”, está sendo procurado por matar Dirceu Lanzarini e atirar no genro do político

Policiais do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), do Bope (Batalhão de Operações Especiais), da Polícia Militar, da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) e a Delegacia de Amambai estão no encalço de Luiz Fernandes, o “Paraguai”, 54 anos, acusado de matar o secretário especial da Casa Civil do governo do Estado Dirceu Lanzarini, 62, e ferir o genro dele, Kesley Aparecido Vieira Matricardi, 33.

Ainda são contraditórios os motivos que levaram à discussão entre o político – prefeito de Amambai por três mandatos – e Luiz Fernandes, funcionário há pelo menos dez anos na Fazenda Palmeiras, onde Lanzarini e Kesley foram feridos. Há duas versões para o caso: de que o motivo seria desacerto por direitos trabalhistas e por conta do atraso no plantio da lavoura de soja.

O secretário adjunto de Justiça e Segurança Pública, Ary Carlos Barbosa, disse que o helicóptero do GPA (Grupamento de Policiamento Aéreo) continua na região até o final das buscas. “A Sejusp presta todo o apoio nessa investigação e na tentativa de fazer a prisão do acusado”, afirmou. Segundo ele, o genro de Dirceu Lanzarini e alguns parentes do acusado já foram ouvidos.

Antes de fugir, ainda na manhã de ontem, Luiz Paraguai ligou para a família e contou que tinha atirado no patrão e iria desaparecer. Assim que Kesley chegou à cidade dirigindo a caminhonete com o sogro ferido, equipes da Polícia Civil foram à fazenda, a 30 km do centro urbano, fizeram buscas no local e nas redondezas, mas não encontraram mais o acusado.

Familiares dele contaram que Luiz tinha telefonado confessando o ocorrido e para avisar que iria embora. O trator usado por ele para a fuga foi encontrado ainda ontem, perto de um córrego.

O corpo de Dirceu Lanzarini foi enterrado na manhã desta hoje no Cemitério Municipal Santo Antonio, em Amambai. Kesley Matricardi continua internado no Hospital do Coração, em Dourados. Familiares, amigos, produtores rurais e políticos foram ao velório e acompanharam o enterro, entre eles o governador em exercício Murilo Zauith (DEM).

PUBLICIDADE