PUBLICIDADE

Acusado de matar estudante diz que tinha "problemas pessoais" com vítima

Leonardo Cabral em 08 de Agosto de 2019

Reprodução Facebook

Em uma das fotos de seu Facebook, "Neguinho" posa com arma de fogo

Odenir Gomes Mendes, de 19 anos, mais conhecido como “Neguinho”, foi preso pela equipe da Polícia Militar, na tarde desta quinta-feira, 08 de agosto, acusado de ter matado Carlos Daniel Maldonado Pires, também de 19 anos. A vítima foi morta dentro da escola municipal Luiz de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres, no distrito de Albuquerque, distante 50 quilômetros da área urbana de Corumbá, na noite de quarta-feira (07).

Ao Diário Corumbaense, o comandante do destacamento da PM em Albuquerque, sargento Messias, relatou que Odenir foi detido na região portuária do distrito, no momento em que retornava para a sua casa, pois ele trabalha como piloteiro na região.

Ainda de acordo com o sargento, as buscas ao suspeito tiveram início logo após o homicídio ocorrido dentro da sala de aula da instituição de ensino. Testemunhas afirmaram que viram “Neguinho” nas proximidades da escola.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Suspeito foi levado para delegacia no final da tarde desta quinta-feira

“Iniciamos buscas pela região e conseguimos identificar o suspeito. Ao ser abordado, ele negou o crime, mas depois de controvérsias em suas respostas, ele acabou confessando ter matado o estudante e apenas relatou que tinha 'problemas pessoais' com a vítima”, disse o sargento Messias.

Já em relação à arma utilizada por “Neguinho”, uma espingarda calibre 22, ele não informou o local exato onde teria escondido. Buscas foram realizadas pela mata próximo à escola, mas até o momento nada foi achado.

Odenir Gomes foi levado para a 1ª Delegacia de Polícia Civil de Corumbá. A reportagem apurou que o acusado disse que a vítima estava tendo um caso com sua ex-namorada e que teria sido ameaçado por Carlos. Odenir contou que na noite do crime foi até sua casa, pegou a espingarda, foi para a parte de trás da escola e subiu no muro. Daquele ponto, ele atirou na cabeça da vítima, que assistia à aula. Depois, ele fugiu pelo mato e saiu em outra via de acesso. Foi quando encontrou um indivíduo, subiu na moto dele e ambos foram tomar cerveja. 

O crime

O estudante Carlos Daniel Maldonado Pires, de 19 anos, foi morto com um tiro na cabeça dentro da escola municipal Luiz de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres. Ele estava dentro da sala de aula quando foi alvejado por um único disparo.

Uma equipe da Força Tática da Polícia Militar de Corumbá foi chamada e constatou que a vítima foi atingida por um tiro no lado direito da cabeça. Testemunhas foram ouvidas e relataram que o jovem estava dentro da sala de aula quando em um determinado momento ouviram um barulho, o disparo de arma de fogo, e logo em seguida, viram Carlos Daniel cair no chão.

Reprodução/ Facebook

Carlos Daniel Maldonado Pires foi morto com um tiro na cabeça

Ainda conforme as testemunhas, ao verem o colega caído, eles pensaram se tratar de uma brincadeira entre alunos, vindo somente a verificar a gravidade do ocorrido quando observaram o sangramento saindo do ferimento da vítima. Foi prestado socorro, mas o rapaz já estava morto.  

As aulas na escola Luiz de Albuquerque foram suspensas nesta quinta e sexta, em sinal de luto, e serão retomadas na segunda-feira, 12 de agosto. (matéria editada para acréscimo de informação)

PUBLICIDADE